13 jornalistas na Líbia...

... ainda estão presos ou desaparecidos
Redação Portal IMPRENSA
A situação para os jornalistas na Líbia continua complicada. O Comitê de Proteção aos Jornalistas (CPJ) informou nesta terça-feira (22) que no total são 13 jornalistas presos ou suspeitos de estarem sob custódia de forças leais a Kadafi.
Quatro jornalistas da rede de televisão Al Jazeera estão presos em Trípoli há vários dias- não se sabe ao certo quando foram capturados. Os correspondentes Ahmed Vall Ould Addin e Lotfi al-Messaoudi e os cinegrafistas Kamel Atalua e Ammar al-Hamdan foram detidos enquanto cobriam o conflito na parte ocidental da Líbia.
Outros dois jornalistas da Agence France-Presse, Dave Clark e Roberto Schmidt e o fotógrafo Joe Raedle da Getty Images estão desaparecidos. O último contato que se tem deles foi próximo a região de Tobruk, na última sexta-feira (18).
"Seis jornalistas líbios também estão desaparecidos. Nós clamamos às autoridades líbias a libertar os jornalistas que estão sob custódia e a ajudar a localizar aqueles que estão desaparecidos", ressaltou o Diretor Executivo do CPJ, Joel Simon.
No sábado (19), Mohammed al-Nabbous, fundador e operador do canal Al Hurra TV, apositor ao regime, foi morto por um atirador enquanto cobria um confronto nos arredores de Benghazi

Comentários