Mundo

Dilma oferece ajuda a vítimas de terremoto no Japão
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira ao primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, que o Brasil está "à disposição" para "contribuir ao apoio internacional" ao Japão. Ao menos 378 pessoas morreram, mais de 800 ficaram feridas e 547 estão desaparecidas depois do terremoto e tsunami que atingiram a costa leste do país.
Em carta enviada nesta sexta-feira a Kan, Dilma cita a presença de cerca de 260 mil brasileiros no Japão e afirma ter recebido a notícia do terremoto e do tsunami com "profunda consternação" e que "o governo e o povo brasileiros são tomados hoje pelos mais sinceros sentimentos de pesar e solidariedade".
Segundo o porta-voz da Presidência, Rodrigo Baena, "ainda não há como avaliar que tipo de ajuda o Brasil vai prestar ao Japão neste momento".


 

Comentários