Taxa de desemprego

Maior no país desde agosto passado

O desemprego brasileiro aumentou em fevereiro e atingiu o maior patamar desde agosto passado, enquanto o rendimento do trabalhador caiu na comparação mensal. A taxa de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do país subiu para 6,4% em fevereiro, ante 6,1% em janeiro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Economistas consultados pela agência inglesa de notícias Reuters projetavam uma taxa de 6,4%, segundo a mediana de 17 respostas que variaram de 6,2% a 7%.
A população ocupada totalizou 22,184 milhões, alta de 0,5 mês a mês e de 2,4% sobre fevereiro do ano passado. O número de desocupados foi de 1,508 milhão de pessoas, um avanço de 6% na comparação com janeiro e uma queda anual de 12,4%. O rendimento médio real do trabalhador somou R$ 1.540,30, recuo de 0,5% contra janeiro e elevação de 3,7% sobre fevereiro passado.
Na série histórica, no entanto, a taxa de desemprego é a menor para o mês, desde fevereiro de 2003. Desde 2005, as taxas de fevereiro vêm diminuindo no país. Em 2010, a taxa de desemprego foi 7,4%. Em comparação com igual mês de 2010, o rendimento médio real dos trabalhadores teve um aumento de 3,7% em fevereiro deste ano, passando de R$ 1.485,94 para R$ 1.540,30.
A população ocupada aumentou 2,4% na mesma comparação, enquanto a desocupada teve queda de 12,4%. Já os trabalhadores com carteira assinada no setor privado aumentaram 6,9% no período.
 

Comentários