Afloradas

Diretora da PRF tem 30 pontos na carteira


Com menos de um mês no cargo, a diretora em exercício da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Maria Alice Nascimento Souza, teve de dar satisfações ao Ministério da Justiça, à qual é subordinada, sobre a suspensão de sua carteira de habilitação pelo Detran do Paraná, por ter acumulado 30 pontos em infrações de trânsito. O Ministério se deu por satisfeito, mas o episódio não a ajuda a se manter no cargo.
Pela assessoria, o ministério informou que Alice foi designada diretora interina em 28 de março, após a queda do inspetor Hélio Derenne, até a escolha do novo titular, que ainda não está definida. A punição do Detran paranaense, conforme reportagem divulgada anteontem no Fantástico, da TV Globo, foi por conta de infrações cometidas entre 2008 e 2010. 
Em nota à imprensa, Alice explicou que o veículo multado é de uso da família e que a suspensão não lhe cria obstáculos ao exercício do cargo.



Reajuste salarial menor este ano


Os ganhos reais dos trabalhadores nas negociações salariais deste ano devem ser menores do que em 2010, apesar da continuidade da expansão econômica, em ritmo mais baixo do que no ano passado, e do mercado de trabalho ainda aquecido. A inflação maior deve achatar os ganhos, avaliam líderes sindicais de diversos setores e regiões do País, tendo como base os acordos fechados nos primeiros meses deste ano, que obtiveram ganhos reais bem mais modestos. Categorias mais fortes, porém, podem ter desempenho melhor.


IR: prazo termina sexta-feira

A Receita Federal recebeu até as 9h de hoje (26) 14,8 milhões de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física 2011. O número representa aproximadamente 61% do total de declarações esperadas neste ano – 24 milhões. O prazo de envio termina às 23h59 da próxima sexta-feira (29), horário de Brasília. A Receita Federal garante que não haverá prorrogação do prazo.
As declarações só podem ser preenchidas por meio de aplicativo próprio disponível no site da Receita Federal na internet. Depois de preenchida, a declaração deve ser enviada ao Fisco por meio de outro aplicativo, conhecido como Receitanet.
O contribuinte pode ainda optar por entregar a declaração em disquete nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, desde que obedeça ao horário de funcionamento de cada agência.
A multa mínima para quem não entregar a declaração no prazo é R$ 165,74 e a máxima corresponde a 20% do imposto devido.



Buzinaço e protestos no Palácio do Planalto

A Palácio do Planalto enfrentou ontem dois protestos que alteraram o humor de autoridades e funcionários. De manhã, um grupo de ex-agentes da Aeronáutica fez um buzinaço na Praça dos Três Poderes, pedindo a reintegração ao quadro de pessoal da força. No horário do almoço, uma mulher carregando uma criança tentou subir a rampa interna que dá acesso ao gabinete da presidente. No momento, Dilma Rousseff estava no Palácio da Alvorada. Eliane dos Santos, como a mulher se identificou, disse que morava em São Bernardo do Campo, e protestava contra o prefeito Luiz Marinho (PT) e a falta de casas populares.



Desequilíbrio chapa branca


Sem argumento para justificar o fato de receber aposentadoria como ex-governador, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) optou ontem por tentar calar a imprensa. Ele arrancou o gravador das mãos do repórter Victor Boyadjian, da Rádio Bandeirante que o entrevistava sobre a crise financeira do Paraná e a mordomia questionada na Justiça.
No decorrer da entrevista, em vez de responder, o senador puxou o gravador sem dar tempo ao repórter de reagir. Fora do plenário, tentou apagar a gravação. Como não conseguiu, em seu gabinete, decidiu se apossar do cartão de memória, devolvendo o aparelho incompleto. No Twitter, mostrou mais destempero: “Acabo de ficar com o gravador de um provocador engraçadinho. Numa boa, vou deletá-lo”.
Ao fato inusitado, junta-se a dificuldade em dar queixa no Senado. A Polícia Legislativa alegou não ter competência para tratar do caso, que deveria ser encaminhado à Corregedoria da Casa. Só que o cargo de está vago.
O secretário de Comunicação do Senado, jornalista Fernando César Mesquita, ligou para Requião pedindo que ele devolvesse o cartão de memória do gravador. Requião se recusou a atendê-lo. Sem alternativa, restou ao Comitê de Imprensa do Senado entrar com representação contra o senador na Mesa Diretora. “Só na ditadura é que eu presenciei fato tão ridículo como este”, lamentou o presidente do comitê, jornalista Fábio Marçal.
À noite, um assessor ligou do gabinete de Requião avisando que o chip seria devolvido. Mas quem apareceu na porta foi seu filho, Maurício, dizendo que o pai tinha saído e que não iria atender aos repórteres.
Esta não é a primeira vez que o senador tem problemas com perguntas de jornalistas. Durante sua administração como governador do Paraná, ele fez campanha publicitária contra veículos de imprensa, xingou jornalistas e chegou a agredir um repórter.

Comentários