Boa tarde! Pelo mundo aflora ...

José Alencar

Uma cerimônia religiosa em memória do ex-vice-presidente José Alencar, que morreu no fim de março aos 79 anos, está sendo celebrada neste momento, na Catedral da Sé, centro de São Paulo. Um convite feito pela família foi publicado nos principais jornais do país.

Tragédia no Rio: 41 pessoas receberão órgãos

Elas serão beneficiadas com córneas, ossos e tendões doados por famílias das vítimas do massacre da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro. O Banco de Olhos de Volta Redonda captou oito córneas, de quatro crianças, e o Banco de Tecidos do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia captou ossos e tendões de uma menina - que serão aproveitados por 33 receptores.
Nenhuma das vítimas teve morte encefálica - por isso não foi possível a doação de órgãos como coração, rins e fígado. Outras cinco famílias autorizaram a retirada de ossos, mas isso não foi possível porque o tempo pós-óbito não permitiu a análise de amostras sanguíneas das vítimas.

Proteção urgente

A discussão sobre a necessidade de instalar meios que protejam a integridade dos estudantes ganhou visibilidade depois do ataque na escola Tasso da Silveira. Na Câmara dos Deputados tramita pelo menos um projeto que obriga a instalação de aparelhos de raios x nos estabelecimentos de ensino públicos e privados. Mas, no Rio de Janeiro, onde ocorreu a tragédia, a única proposta dessa natureza em estudo pela Assembleia Legislativa foi arquivada no ano passado. Especialistas da área de segurança e violência defendem que, a partir do que houve em Realengo, os governos adotem medidas urgentes para evitar novos incidentes.
"A escola não pode ser um local trancado, as crianças têm que ser livres, mas precisa haver controle nas entradas dos estabelecimentos", observa Daniel Sampaio, delegado aposentado da Polícia Federal e especialista em operações especiais. Segundo ele, o poder público já deveria ter tomado providências para evitar fatos como o que ocorreu em Realengo. "O brasileiro tem a mania de fechar a casa só depois que o caso ocorreu", diz o policial, criador do Comando de Operações Táticas da PF.

Campanha de desarmamento

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, revelou ontem que o governo vai iniciar este ano uma nova campanha pelo desarmamento no Brasil. A declaração foi dada após o massacre de alunos da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo. Em fevereiro, durante o lançamento do relatório "Mapa da Violência", o ministro disse que o desarmamento da população era uma das prioridades do seu ministério. De acordo com o ministro, os índices de violência caem no momento em que as campanhas de desarmamento ocorrem no Brasil.

Rio tem 581 mil armas ilegais ...

... que estão com civis e criminosos, segundo levantamento do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Armas, da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Em circulação, contando com as armas legais, são 805 mil. O número é resultado de trabalho feito pelos agentes do Sistema Nacional de Armas (Sinarm) da Polícia Federal, que identificou 224 mil armas legais em posse de civis pesquisando nos arquivos da Delegacia de Armas e Explosivos (Dfae) da Polícia Civil do Rio.

Indeferido pedidos de compras

Diante do massacre, a Polícia Federal anunciou ontem que passou a indeferir os pedidos no estado do Rio. As exceções serão apenas para pessoas que conseguiram comprovar a real necessidade de manter uma arma em casa. Pelo Estatuto do Desarmamento, é atribuição da PF dar autorização para porte e compra de armas em território nacional.
A decisão foi tomada pela equipe do delegado Anderson de Andrade Bichara, diretor da Delegacia de Repressão ao Tráfico Ilícito de Armas (Delearm) e referendada pelo delegado Nivaldo Farias de Almeida, superintendente interino da PF do Rio.


Relatório da CPI do Tráfico de Armas ...

... na Câmara dos Deputados, enviado a membros da CPI, revela que 86% das armas usadas por criminosos no estado do Rio têm origem legal: 68% foram vendidas por empresas brasileiras para lojas em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Niterói, Duque de Caxias, Nilópolis, Campos e São João do Meriti, além de outras em São Paulo, Assunção e Pedro Juan Caballero, no Paraguai. As demais 18% foram compradas pelo poder público e desviadas para o crime.
Os dados estão em documento elaborado pela CPI, a partir da análise de informações enviadas pelos fabricantes brasileiros. Foi feito o rastreamento de 10.549 armas apreendidas pela polícia do Rio, de 1998 a 2003, todas envolvidas em situação ilegal ou de delitos: 74% foram compradas por pessoas físicas; 25%, vendidas para empresas de segurança privada, transportadoras de valores e departamentos de segurança de empresas privadas; 0,6% saiu de lojas para órgãos do Estado; e 0,3% foi vendida para outras pessoas jurídicas.

PF também investiga atirador

A ação e a motivação de Wellington para invadir a escola e atirar nos estudantes passou a ser investigada também pela Polícia Federal. Peritos e agentes do setor de inteligência foram à escola e estão buscando respostas no computador usado pelo criminoso e que foi apreendido. A carta e a suposta influência que o atirador sofria de religiões islâmicas estão sendo objeto de atenção. Um grupo de agentes está rastreando o conteúdo de correspondências e todo caminho que Wellington percorreu na internet, levando em conta sites acessados e seus principais contatos na grande rede.

Papa Bento XVI: não à violência

O pontífice enviou mensagem de solidariedade às famílias das crianças mortas, em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, desejando recuperação às que ficaram feridas e convidando todos os cariocas a dizer não à violência. “Santo Padre convida todos os cariocas, diante desta tragédia, a dizer não à violência que constitui caminho sem futuro, procurando construir uma sociedade fundada sobre a justiça e o respeito pelas pessoas, sobretudo os mais fracos e indefesos”.
Na próxima quarta-feira, o arcebispo dom Orani Tempesta celebra missa às 9h em homenagem às vítimas, no pátio da Escola Municipal Tasso da Silveira, palco da tragédia.

Patrocinador

Inscrições para curso de formação de fuzileiros

Termina na próxima quinta-feira (14) o prazo ao curso da Marinha do Brasil. Ao todo, são 1.275 vagas divididas em duas turmas. O valor da taxa de inscrição é de R$ 20, que pode ser paga em qualquer agência do Banco do Brasil até o dia 15 de abril.
O curso será realizado no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves, no Rio de Janeiro ou no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília. Ao longo do treinamento, que deverá ter a duração de 17 semanas, o candidato receberá cerca de um salário mínimo por mês como ajuda de custo. Após o fim do curso, o salário inicial será de R$ 1,1 mil.

Conversão de tempo especial

O trabalhador que quiser utilizar o tempo trabalhado em condições especiais para o cálculo da aposentadoria por tempo de contribuição poderá fazer o pedido administrativamente a partir de agora, sem a necessidade de entrar com uma ação na Justiça. O INSS enviou a suas superintendências a Ordem Interna (OI) n 76, que permite a soma da contagem especial no cálculo para a concessão do benefício.
Na prática, isso significa que um trabalhador que permaneceu por dez anos em condições comprovadamente insalubres poderá transformar esse período em 14 anos de contribuição — no caso dos homens, usando um multiplicador de 1,4 — ou em 12 — no das mulheres, usando 1,2. Depois, poderá somá-lo no cálculo para obter a aposentadoria por tempo de contribuição, que exige 35 anos para homens, ou 30, para mulheres.
— Não bastará, porém, ter recebido adicional de insalubridade no contracheque. A avaliação do caso será feita pelo perito, que determinará se a contagem poderá ou não ser especial — explicou o superintendente regional do INSS, Manoel Lessa.

Demagogia fácil com movimentos sociais

Ao receber  cerca de 450 mulheres, do Movimento de Atingidos por Barragens, no Palácio do Planalto, a presidenta da República, Dilma Rousseff, disse que não faria demagogia fácil, com os movimentos sociais. – Todo governo está atento às reivindicações. Não vou fazer a demagogia fácil de dizer que atenderemos tudo, mas vou fazer a promessa de que escutarei todas e farei todo o possível para aproximar o atendimento do 100%, disse Dilma.
Na carta, entregue a presidenta pelas mulheres, consta o pedido de imediata suspensão dos trabalhos no Rio Xingu, no Pará. – Somos um país que tem na energia a hidrelétrica uma das suas riquezas. Agora, é também certo que não pode haver contradição entre o uso da energia hidrelétrica e o interesse das populações, tanto do ponto de vista das condições de trabalho como das questões ambientais, ponderou a presidenta.

Redução do teor de sódio

O Ministério da Saúde e a indústria de alimentos fecharam acordo para reduzir o teor de sódio em 16 categorias de alimentos processados, como massas instantâneas, pães e bisnagas, nos próximos quatro anos. A ideia é estimular o brasileiro a ingerir menos sal, já que o consumo excessivo está ligado ao aumento da incidência de doenças crônicas, como a hipertensão e problemas cardíacos. Os dados mais recentes mostram que o brasileiro consome, em média, 9,6 gramas de sal por dia, quase duas vezes mais que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O compromisso prevê uma redução gradual da taxa de sódio para ser cumprida até 2012 e, depois, intensificada nos dois anos seguintes.

Alimentos em alerta

Em novembro de 2010, a Anvisa constatou teores elevados de sódio em vários alimentos industrializados. O macarrão instantâneo apresentou a maior quantidade de sódio. Também aparecem na lista a batata palha e os refrigerantes light e diet à base de cola e guaraná.

Plano de redução de gordura

É o que o governo deve implantar no segundo semestre, segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nos alimentos industrializados Pesquisa realizada recentemente pelo ministério descobriu que 48% da população das capitais tem sobrepeso e 15% já é classificada como obesa. "É fundamental que a gente divulgue os hábitos de alimentação saudáveis", reforçou Padilha.


Dilma ''freia'' reajuste da gasolina

A maior opositora para o eventual reajuste dos preços da gasolina é a presidente Dilma Rousseff. A afirmação é do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. "A Dilma é quem mais freia (o reajuste). Ela não quer aumento de preço (da gasolina)", afirmou, após o término do programa "Bom Dia Ministro", do qual participou ontem.
Segundo ele, a Petrobrás tem pleiteado o reajuste sob a justificativa de que os preços não sobem há nove anos e a última alteração ocorreu há dois anos, mas para baixo. O governo, porém, tem resistido ao aumento. "Temos dito que não concordamos com esse aumento", enfatizou.
O ministro admitiu, no entanto, que, se a cotação do barril de petróleo ultrapassar "muito" os níveis atuais, o reajuste será inevitável. Entretanto, Lobão não quis dar um valor exato. "A Petrobrás imaginava que, se o petróleo chegasse a US$ 105, teria de haver reajuste. Mas estamos a US$ 120 e não houve."

Carro zero e iPhones para senadores

Depois de vários recuos provocados pelo temor da reprovação pública, o Senado decidiu mesmo trocar a frota de 86 veículos utilizados pelos parlamentares. Os senadores também receberão de graça novos aparelhos iPhone no lugar dos atuais celulares. A decisão foi tomada na reunião da Mesa Diretora da última quinta-feira (7). O primeiro-secretário, senador Cícero Lucena (PSDB-PB), afirma que estão sendo examinadas duas alternativas: adquirir novos veículos em substituição aos Fiat Marea, com média de oito anos de uso, ou optar por um contrato de locação. 

Argumento é redução do custo da Casa

O Senado tem ao todo 188 veículos, entre os quais estão os 86 utilizados pelos 81 senadores, além de ônibus e microônibus que fazem o transporte de funcionários e convidados, vans para o transporte de integração até os estacionamentos do Congresso, caminhões para transporte do mobiliário, ambulâncias e veículos leves e médios. Apesar da decisão, Lucena afirma que o alvo é reduzir o custo da Casa na área de transportes, atualmente de R$ 17 milhões ao ano, incluindo a despesa de pessoal e as demais. 
A troca dos celulares por iPhones, no entender do primeiro-secretário, também tem por objetivo reduzir custos ao substituir parte das ligações por mensagens de texto.
Lucena, no entanto, desconsidera que vários modelos mais simples de celular também enviam e recebem mensagens. 

A Casa não impõe limites para gastos com telefones celulares, o que funciona como um estímulo a mais para as operadoras cederem os aparelhos. Já a cota mensal de gastos com telefones fixos disponibilizados nos apartamentos funcionais é de R$ 500 para os senadores e de R$ 1 mil para os líderes dos partidos. 


Disque-Saúde vai mudar para 136

no lugar do atual 0800 61 1997. Estou falando do telefone do Ministério da Saúde para atendimento ao cidadão, conhecido como Disque-Saúde. O novo número deve entrar em vigor de 30 a 90 dias. Com o número menor, de três dígitos, o ministério espera facilitar a memorização do telefone e o acesso da população à ouvidoria do Sistema Único de Saúde (SUS), presente em 26 Estados e no Distrito Federal, com exceção do Rio Grande do Sul, que ainda está implantando o serviço.
Ao ligar, o cidadão poderá obter informações sobre doenças e remédios ou fazer reclamações do serviço prestado pelo SUS.

Debate Lei Maria da Penha

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) elegerá na próxima terça-feira (12), às 10h, o presidente e o vice-presidente da Subcomissão Permanente em Defesa da Mulher, para o biênio 2011/2012. A indicada para assumir a presidência é a senadora Ângela Portela (PT-RR). Após a eleição, a comissão realizará audiência pública para debater a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06), e a existência de possíveis alterações em função de interpretações díspares sobre a sua aplicabilidade.

Deputados e senadores não podem ser ministros

O senador Pedro Taques (PDT-MT) protocolou nesta semana uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para proibir deputados e senadores de se licenciarem destes cargos para ocuparem ministérios ou secretarias. Se o projeto de Taques for adiante, os parlamentares teriam de renunciar ao mandato para assumir os cargos do Executivo.
O pedetista argumenta que a possibilidade de licença para assumir essas funções vai contra a separação dos poderes prevista na Constituição. Segundo ele, esta situação "vem ocasionando abusos e práticas não condizentes com a moralidade". Taques destaca ainda que a substituição dos titulares pelos suplentes tem provocado "desencanto" dos cidadãos.
A proposta é polêmica visto que a prática de parlamentares se licenciarem para trabalhar no Executivo é comum. Na atual legislatura estão licenciados para ocupar ministérios os senadores Alfredo Nascimento (Transportes), Garibaldi Alves (Previdência) e Edison Lobão (Minas e Energia) e os deputados Maria do Rosário (Direitos Humanos), Luiz Sérgio (Relações Institucionais), Iriny Lopes (Mulheres), Pedro Novais (Turismo) e Mário Negromonte (Cidades). Existem ainda dezenas de deputados licenciados para ocupar cargos de secretários em seus Estados.
.


Efeito Bolsonaro

Dez dias após o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) ter dito que jamais voaria num avião pilotado por um cotista, um dos mais destacados juristas do país, o advogado Márcio Thomaz Bastos, decidiu se empenhar na defesa da política de reserva para negros nas universidades – as cotas. Ele deve atuar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde o sistema está sendo contestado por meio de uma ação ajuizada pelo DEM, sob o argumento de que se trata de uma medida inconstitucional. Ex-ministro da Justiça no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bastos já pediu para ser ouvido no STF.
O jurista decidiu atuar gratuitamente no caso, como amicus curiae, após receber uma solicitação da Associação Nacional dos Advogados Afrodescendentes. De acordo com a legislação brasileira, o amicus curiae é a figura jurídica que, mesmo não fazendo parte direta de determinado processo, pode atuar nele, prestando informações ou esclarecendo questões técnicas.


Avanços e desafios das mulheres brasileiras

Acontece neste final de semana, em São Paulo, a reunião do Fórum Nacional Permanente do PCdoB sobre a Questão da Mulher. O espaço de discussão foi criado em 2007 — durante a 1ª Conferência Nacional do PCdoB sobre a Questão da Mulher — e integra o estatuto do Partido, aprovado no 12º Congresso. O evento terá a participação de secretárias estaduais da Mulher e do presidente Nacional do PCdoB, Renato Rabelo,que fará uma analise sobre a situação atual do governo da presidente Dilma Rousseff.
O fórum irá discutir as questões que serão levadas à 2º Conferência Nacional do PCdoB sobre a Questão da Mulher — que acontece em outubro deste ano. Segundo a secretária Nacional do PCdoB da Questão da Mulher, Liège Rocha, também serão analisados os três desafios apontados na 1ª Conferência.

Talidomida: uso limitado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai limitar o uso da talidomida a partir de maio. O medicamento é responsável pela má-formação de fetos quando usado por gestantes e é usado no tratamento de quatro doenças: câncer, DST/aids (úlceras aftóide idiopática), lúpus eritematoso sistêmico e hanseníase.
O Ministério da Saúde, em parceria com a Anvisa, vai preparar cartilhas, a fim de orientar os municípios onde foram registrados mais casos, sobre o risco do uso discriminado do sedativo.
Também entre as ações, estão previstas a modificação da embalagem do medicamento, que virá com a imagem de uma criança acometida pela talidomida no cartucho e a inclusão da informação sobre a tarja preta do remédio na bula, com alertas para o uso.


Paralisação federal

Os Juízes Federais convocam a sociedade a refletir sobre o protesto de paralisação no próximo dia 27 de abril. A decisão foi tomada em Assembléia Geral da Associação dos Juízes Federais brasileiros com a aprovação de 83% dos magistrados de todo o Brasil.
Os pleitos são: segurança para julgar, equivalência mínima de direitos com o Ministério Público Federal e atualização do teto constitucional.
O pano de fundo do movimento, contudo, tem o seguinte fundamento: todos os Juízes são membros de Poder e possuem as equivalentes prerrogativas. Do ministro do Supremo ao juiz substituto que acaba de tomar posse, todos são órgãos do mesmo Poder Judiciário e merecem idêntica consideração no tocante aos direitos e prerrogativas do cargo. Por isso, o ato de protesto tem importância histórica e poderá requalificar as relações entre o Judiciário e os demais Poderes e, principalmente, entre a cúpula do Judiciário e sua base.

Aumento do IOF: inócuo para o controle de preços

As novas medidas anunciadas pelo governo para restringir o acesso ao crédito terão um forte impacto no comércio varejista, mas não vão resolver o problema da inflação, acredita o presidente da Confederação Nacional dos Diretores Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior. Segundo ele, se a justificativa for apenas o controle de preços, a medida será inócua.
Pellizzaro diz que o IPCA de março (0,79%), divulgado ontem, foi mais pressionado por produtos e serviços não afetados pela restrição de crédito, como alimentação, transporte e aluguel. “Não acredito que isso vá servir como uma maneira de brecar essa pressão inflacionária que está acontecendo”, enfatiza.
Ontem à noite, em São Paulo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que, a partir de hoje, a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras para operações de crédito de pessoa física passará de 1,5% para 3% ao ano, como forma de tentar frear a inflação. O decreto com a elevação foi publicado no Diário Oficial da União de hoje.
Pellizzaro Junior destaca que a pressão inflacionária é decorrente do sucesso da própria política econômica do governo, que aumentou o consumo. Além disso, com a definição do salário mínimo em R$ 545, mais R$ 40 bilhões serão injetados na economia. “Isso sim vai gerar pressão inflacionária. Não tenho uma bola de cristal para saber qual a medida mais adequada, mas tenho a convicção de que o aumento de IOF como medida restritiva de crédito não vai segurar isso”, adverte.


Financiamento de imóveis, leasing e o IOF

Os empréstimos habitacionais e o leasing estão fora do aumento do Imposto sobre Operações Financeiras de 1,5% para 3% ao ano, anunciado ontem pelo ministro Guido Mantega. Em contrapartida, o cheque especial e o cartão de crédito rotativo passarão a pagar mais imposto. De acordo com Mantega, a medida tem como objetivo conter a expansão do crédito e segurar a inflação provocada pelo excesso de demanda.
Para os cartões de crédito, o imposto não é cobrado para quem paga todo o valor da fatura no vencimento. Apenas quem faz parcelamento e rola o saldo devedor paga IOF e foi afetado pelo reajuste da alíquota. Nesse caso, o cliente pagará 0,0082% ao dia (o que dá 3% ao ano) mais 0,38% sobre o valor da dívida.
Em relação ao cheque especial, a alíquota passará de 0,0041% ao dia sobre 0,0082% ao dia, mas a cobrança só será feita no fim do mês. Além disso, haverá a incidência de 0,38% sobre o valor do cheque especial usado a cada 30 dias.

64 milhões de idosos em 2050

O Brasil terá. São 29,7% da população brasileira, mais que o triplo do registrado em 2010. A mudança de perfil se dá principalmente em razão da queda crescente da mortalidade infantil, aumento da expectativa para 73 anos e uma diminuição considerável da taxa de fecundidade - no começo da década de 60, a mulher brasileira tinha mais que seis filhos e atualmente tem menos de dois. Esses dados fazem parte do relatório “Envelhecendo em um Brasil mais Velho”, divulgado esta semana pelo Banco Mundial
A mudança de perfil apresenta um cenário em que as oportunidades e os desafios são imensos, segundo opinião dos especialistas que foram convidados para o seminário “Mudança Demográfica e Crescimento Econômico,” realizado na última quarta-feira na sede do BNDES, no Rio de Janeiro.
 Cheques sem fundos puxaram o aumento do calote

A inadimplência com consumidor brasileiro cresceu 21,4% no primeiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2010. Segundo o indicador da Serasa Experian, a elevação se dá em ritmo ligeiramente superior ao verificado durante o quarto trimestre de 2010 (alta de 20,3% sobre o 4º trimestre de 2009).  Em relação a março do ano passado, a inadimplência em março deste ano foi 14,4% maior.
Segundo os economistas da Serasa, a ampliação do endividamento do consumidor ao longo dos últimos dois anos e o crescimento da inflação neste início de 2011 estão gerando dificuldades para os consumidores honrarem seus compromissos assumidos, aumentando as ocorrências de inadimplemento.
Vale ressaltar que a expansão anual de 21,4% ocorrida no 1º trimestre de 2011 deu-se sobre uma base deprimida de comparação, pois no 1º trimestre de 2010, em função da rápida saída do país da recessão e do crescimento acelerado do nível de emprego, a inadimplência do consumidor recuara 6,7%.

Centro de Treinamento de Seleção na Copa

Dezessete cidades mineiras, incluindo Belo Horizonte, se candidataram a receber o título de Centro de Treinamento de Seleção (CTS) na Copa de 2014. Como alguns municípios apresentaram mais de uma estrutura, o total de candidaturas a CTS em Minas Gerais se eleva a 30, sendo oito só em Belo Horizonte. O Comitê Organizador da Fifa recebeu 185 inscrições, de 145 cidades de 22 estados do país.
Os CTS são estruturas encarregadas de recepcionar e hospedar as equipes participantes da Copa. O fato de uma inscrição ter sido aceita não significa que o local tenha sido escolhido pelo Comitê Organizador. A Fifa ainda vai fazer uma nova seleção das cidades que atenderem aos requisitos básicos, como estrutura dos centros esportivos de treinamento, distância para aeroportos, localização e estrutura de hotéis. A previsão é de que a federação divulgue a primeira relação de CTS até o final de maio, compondo assim o chamado Catálogo Oficial do Centro de Treinamento. Nessa primeira triagem, serão aprovados, no mínimo, 64 locais, mas o objetivo é criar 90 opções. “O título de CTS gera empregos, incrementa o turismo e fortalece a imagem da cidade, que ganha visibilidade mundial”, comenta o secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sérgio Barroso.

Obras da Copa

O Ministério do Esporte garantiu esta semana que 70% das obras para a Copa do Mundo de 2014 serão iniciadas ainda este ano, o que representa 85% do valor dos investimentos previstos para a competição em 54 projetos envolvendo mobilidade urbana, aeroportos, portos e estádios. O balanço foi apresentado pelo ministério aos participantes da Câmara Temática Nacional de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Copa, em Brasília.
Para debater e analisar o andamento das ações previstas no cronograma da Copa, o Comitê Gestor vai se reunir em Brasília, no dia 28, com os responsáveis pela organização do Mundial nas 12 cidades-sedes. Depois, a presidenta Dilma Rousseff se reunirá com os governadores de estado e os prefeitos dessas cidades para discutir o andamento dos trabalhos.

A lista dos 15 bilionários da ficção da revista Forbes

O Tio Patinhas recuperou seu lugar no topo da lista dos bilionários da ficção mundial elaborada anualmente pela revista Forbes. Em 2010, o tio avarento do Pato Donald havia perdido a primeira posição para o vampiro Carlisle Cullen, da saga “Crepúsculo”, que aparece em segundo lugar. O jovem irlandês Artemis Fowl II, da série de livros escrita por Eoin Colfer, ocupa a terceira posição.

01. Tio Patinhas: US$ 44,1 bilhões
02. Carlisle Cullen (Crepúsculo): US$ 36,2 bilhões
03. Artemis Fowl II (personagem de livros): US$ 13,5 bilhões
04. Riquinho (o menino rico): US$ 9,7 bilhões 
05. Jed Clampett (magnata da série Família Buscapé): US$ 9,5 bilhões
06. Tony Stark (alter ego do Homem de Ferro): US$ US$ 9,4 bilhões
07. Smaug (dragão criado por J. R. R. Tolkien): US$ 8,6 bilhões
08. Bruce Wayne (Matman): US$ 7 bilhões
09. Mr. Monopoly (do jogo Monopólio): US$ 2,6 bilhões
10. Arthur Bach (do filme Arthur o Milionário): US$ 1,8 bilhão
11. Jo Bennett (da série The Office): US$ 1,2 bilhão
12. C. Montgomery Burns (dos Simpsons): US$ 1,1 bilhão
13. Chuck Bass (da série Gossip Girl): US$ 1,1 bilhão
14. Gordon Gekko (personagem de Michael Douglas no filme Wall Street): US$ 1,1 bilhão
15.
Jeffrey Lebowski (do filme O Grande Lebowski): US$ 1 bilhão

Consulte valores: visaolaflora.blogspot@gmail.com


Gasto do governo fica fora da meta

O governo terminou o primeiro trimestre do ano com uma redução de 13% nos pagamentos com gastos com viagens de seus funcionários. O corte das despesas com diárias e passagens em até 50% foi uma das medidas do ajuste fiscal anunciado pela equipe econômica. O limite de gastos foi fixado por decreto da presidente Dilma Rousseff, editado no início de março.
Análise dos dados registrados no Siafi (sistema de acompanhamento de gastos federais) e pesquisados pela ONG Contas Abertas mostra que a redução, por ora, está aquém da planejada pelo governo.
Apenas com a compra de passagens e despesas com a locomoção de funcionários, os gastos cresceram 10% no período, puxados pelos Ministérios das Relações Exteriores, do Meio Ambiente, da Pesca e da Justiça, cujas despesas aumentaram acima de 40% até março, em relação ao primeiro trimestre de 2010.
A Presidência da República e outros quatro ministérios também registraram aumento de gastos com passagens no período: Desenvolvimento, Defesa, Previdência Social e Cultura. O Ministério do Desenvolvimento Social foi o que apresentou maior redução com a compra de passagens de funcionários: 70,40%.
No total, as despesas com passagens e locomoção de servidores subiram de R$ 110,4 milhões para R$ 121,7 milhões, considerados os pagamentos feitos nos primeiros três meses de 2010 e 2011.
O Ministério do Planejamento, comandado pela ministra Miriam Belchior, foi o que mais reduziu gastos com diárias de funcionários no período. "A meta do governo Dilma é fazer mais com menos dinheiro. Isso pode ser feito com maior eficiência", pregou a ministra em seu primeiro discurso no cargo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários