Duas boas novas para fechar o dia

Governo atuará para desarmar população, diz ministro

Em reação ao massacre de jovens na escola de Realengo, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse hoje que o governo atuará para desarmar a população. Em entrevista ao site IG, Cardozo afirmou que "tragédias" como a do Rio "devem ser combatidas com uma política forte de desarmamento". "É necessário que toda sociedade se engaje para que no futuro o uso de armas não continue a tirar mais vidas de jovens inocentes", disse. O governo federal já tinha decidido retomar as políticas de desarmamento da população, previsto inicialmente para agosto próximo. Diante da tragédia, a ação pode ser antecipada. Em 2003 foi instituído o Estatuto do Desarmamento, seguido pela promoção de campanha para a entrega voluntária de armas.

Brasil oferece boas novas sobre liberdade de imprensa

San Diego, EUA
O novo governo do Brasil tem demonstrado respeito à liberdade de imprensa e a Colômbia não tem reportado assassinatos de jornalistas. Estes dois aspectos foram considerados as únicas boas notícias contidas no informe semestral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, nas iniciais em espanhol) divulgado hoje em San Diego, no Estado norte-americano da Califórnia.
As más notícias vieram dos representantes de órgãos de imprensa do Equador, da Bolívia, da Argentina e de El Salvador, que denunciaram supostas ingerências, repressão e até mesmo conspirações contra a mídia por parte dos governos de seus países.
No caso do México, destacou-se um recente acordo entre os grupos de mídia para que os narcotraficantes não sejam glorificados, para não publicar propaganda do crime organizado nem divulgar informações que coloquem em perigo operações policiais, segundo o balanço semestral. No entanto, jornalistas seguem morrendo no país por conta da "narcoviolência". As informações são da Associated Press.


Comentários