Já era

Justiça nega habeas corpus para Bruno

Bruno foi condenado em dezembro de 2009 por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal contra Eliza Samudio. / Foto: Marcelo Carnaval / Extra


O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negou, ontem, o pedido de liberdade para o goleiro Bruno. O habeas corpus foi julgado por três desembargadores e a decisão de manter o goleiro preso foi unânime.
Bruno foi condenado em dezembro de 2010, no Rio de Janeiro, por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal contra Eliza Samudio e continuará detido até o julgamento.
 

 

Comentários