Momento "comemorações": hoje é Dia do Beijo

Já deu o seu hoje?

Nesta quarta-feira comemora-se o Dia Mundial do Beijo. Vários especialistas dizem que beijar é o «teletransporte para o paraíso», mas, para além de ser uma demonstração de afecto, beijar traz mesmo benefícios à saúde física e psicológica.

Por cada beijo dado, 29 músculos são activados e 12 calorias são queimadas. O stress diminui e beijar é uma terapia eficaz no combate da depressão. A auto-estima também aumenta, porque quem recebe um beijo sente-se desejado e, por isso, mais confiante.

Hoje fiz uma rápida enquete perguntando: Quem você jamais beijaria e quem você passaria sua vida beijando muito.
A primeira que me respondeu por e-mail foi minha lidíssima afilhada, que mora em Brasília, onde estuda e trabalha com seu maridão Cláudio Acioly. Ela me enviou uma foto ma-ra-vi-lho-sa, que compartilho com meus amigos, leitores da Visão La Flora.

Niday e Cláudio Acioly


Olá, madrinha linda!
Seu blog tá bombando, hein?!
Bom, respondendo sua enquete, eu nunca beijaria alguém que fizesse o mal ao próximo.
E passarei a vida inteira beijando muuuuuuuuuito o meu marido lindo!!
Saudades!
Bjsss


Estudos revelam que o beijo sinaliza compatibilidades entre casais

Você sabia que, cientificamente o beijo permite qualificar a compatibilidade de um parceiro (a).
Isso mesmo! Quando estamos próximos, face a face do parceiro, trocamos olhares e odores, e desta forma, transmitimos ferormônio que são substâncias químicas que, captadas por animais de uma mesma espécie, permitem o reconhecimento mútuo e sexual dos indivíduos. Ou seja, o beijo permite identificar a afinidade biológica, entre os parceiros.

“O beijo é capaz de sinalizar a compatibilidade do casal. É por este motivo que o ser humano beija porque é bom. No nível do inconsciente, beijo bom é aquele biologicamente compatível para gerar descendentes saudáveis e preservar a espécie”, revela a Psicóloga e Conselheira Amorosa Eliete Matielo, há 15 anos especialista em Relacionamentos Afetivos, diretora da Agência de Relacionamento Eclipse Love.

Mas é evidente que nem todas as pessoas que beijamos na vida estamos com a intenção de gerar descendentes, porém, através da percepção da afinidade biológica podemos observar a relação afetiva como uma rede de afinidades, a começar pela afinidade inicial de um casal que é o beijo.

As mulheres são mais exigentes que os homens nos aspectos de estética, dentes, hálito e se o homem beija bem, para então se sentir atraída para uma relação sexual. Isso, porque ela é emocional, ela precisa SENTIR, e não basta só ver. Já os homens não dão prioridade para o beijo para despertar interesse sexual. Ele é mental e visual, se atrai pelo que vê da mulher.



Agora, posto aqui o que me mandou meu grande amigo, eterno, o jornalista James Jefferson, que beija sua alma gêmea Terezinha Semblano, a nossa Tetê.


“Não beijaria hoje, nem nunca a Elis Regina porque ela morreu e não adianta beijar o seu retrato.
Agora, passaria, não. Passarei a vida beijando muuuuuuito a minha tetêsinha
Ps. Parabéns pelo blog.
Está cada vez melhor
Beijim procê também.



Beijo compatível

Se você tem vontade e gosta de beijar determinada pessoa é porque ela tem características e substâncias biológicas e orgânicas que sintonizam com as suas. Isso explica porque, às vezes, não gostamos do beijo e/ou do cheiro de uma determinada pessoa que aparentemente é bonita.

Beijo racional ( o beijo da balada)

É aquele beijo que está ligado com a escolha mental da pessoa. Geralmente, acontece quando não há VONTADE instintiva em beijar, e sim, INTERESSSE em beijar. Ex: beijo de balada – sem critérios / beijo por interesse do status,Interesse apenas por prazer sexual; sucesso ou bens materiais do outro / beijo só porque é bonito.

A psicologia social explica que o beijo quantitativo, o FICAR, de hoje em dia, está relacionado ao grupo de comportamento chamados 'racionais'.

Com esta análise a especialista não quer discriminar os beijos das baladas, apenas colocar mais conhecimento sobre o funcionamento do nosso organismo e psique. “Saber dosar as ações entre os impulsos e conhecimento pode tornar as escolhas mais assertivas em sua vida afetiva”.



Mas não é que a maioria das mulheres disseram que beijariam muito e pelo resto de suas vidas seus namorados, namoridos, companheiros e maridos?
Esta é Dora, com seu consorte José Emiliano. Ela não beijaria pessoas sem escrúpulos e caráter.

Oi Teta!
Estamos ensaindo um beijo. Tudo de bom.
Adorei a sua revista online.
Te amo!
Dorinha


Mais de 15 doenças podem ser transmitidas através do beijo

Solteiros que querem aproveitar o dia de hoje para sair à procura de um par devem tomar muito cuidado. Entre vírus e bactérias, o beijo transmite mais de 15 doenças.

Por Mayra Barreto
Esta história de “ficar” com mais de um (a) em uma balada, aumenta quatro vezes o risco de contrair meningite. Para os beijoqueiros de plantão a má notícia é que a melhor forma de se proteger é a abstinência, ou então, ter uma boca mais controlada e evitar beijar muitas pessoas num pequeno intervalo de tempo. A dica é escolher bem o alvo, ou melhor, a boca.
Cárie dental, gengivite, faringite, amidalite, herpes, DSTs. São muitas as doenças transmitidas pelo beijo, uma delas ganhou até nome próprio: “doença do beijo” (mononucleose). Ela é causada pelo vírus Epstein-Barr é e frequentemente confundida com a gripe, porque tem sintomas parecidos como: febre alta, dor na garganta ao engolir alimentos, tosse, dor de cabeça, calafrios.
As temidas doenças sexualmente transmissíveis também podem ser contraídas pelo beijo. Apesar dos riscos serem pequenos, o vírus HIV, causador da AIDS, também está na lista. A dermatologista Dra Valéria Marcondes explica que isso acontece porque a mucosa oral é capaz de reter agentes transmissores de doenças, e se houver alguma ferida com sangramento até o vírus HIV e HPV, podem ser transmitidos pelo beijo. Outras DST como sífilis e gonorréia também podem vir do beijo.


Me conta mais...

Se você parar para pensar, o beijo é meio nojento. Ele envolve saliva e membranas mucosas podendo conter até mesmo resíduos de alimentos. Ainda assim, antropólogos afirmam que 90% das pessoas no mundo beijam. A maioria das pessoas fica ansiosa pelo seu primeiro beijo romântico e lembra-se dele para o resto de sua vida. Os pais beijam seus filhos, devotos beijam artefatos religiosos e casais beijam-se. Há pessoas que beijam até o chão quando saem de um avião.
Então, como pode um gesto significar afeto, celebração, luto, conforto e respeito em todo o mundo?
Ninguém sabe ao certo, mas antropólogos acreditam que o beijo pode ter se originado do fato das mães alimentarem seus bebês da mesma maneira que os pássaros: elas mastigariam o alimento e o passariam para a boca de seu bebê. Após os bebês aprenderem como ingerir alimentos sólidos, suas mães talvez os beijassem para confortá-los ou demonstrar afeto.

O beijo é um comportamento que se aprende, passando de geração para geração. Nós o fazemos porque aprendemos com nossos pais e com a sociedade a nossa volta. No entanto, há curiosidades nessa teoria. As mulheres, em algumas culturas indígenas modernas, alimentam seus bebês passando o alimento mastigado de sua boca para a de seu filho. Mas em algumas dessas culturas, ninguém havia beijado até os ocidentais introduzirem a prática.

Já outros pesquisadores acreditam que o beijo é instintivo. Eles tomam como exemplo o bonobo (espécie de macaco), que é relativamente próximo aos humanos, para fundamentar essa idéia. Os bonobos se beijam freqüentemente. Independentemente do sexo ou status em seu grupo social, se beijam para reduzir a tensão após as disputas, para se acalmarem, para desenvolver vínculos sociais e, às vezes, por nenhuma razão específica. Alguns pesquisadores acreditam que os beijos dos primatas provam que o desejo de beijar é instintivo.

Animais exibem comportamentos semelhantes ao beijo

Várias outras espécies animais têm comportamentos que se assemelham ao beijo. Muitos mamíferos lambem a face um do outro, pássaros tocam o bico um do outro e as lesmas tocam as antenas umas das outras. Em alguns casos, os animais estão cuidando um do outro e não se beijando. Em outros, eles estão farejando glândulas odoríferas localizadas na face ou na boca. De qualquer forma, quando animais se tocam dessa maneira, normalmente estão mostrando sinais de confiança e afeto ou desenvolvendo vínculos sociais.


Os efeitos do beijo

Que cheiro incrível você descobriu!
Pessoas em algumas culturas friccionam o nariz ou as bochechas um no outro em vez de se beijarem. Antropólogos afirmam que esse "beijo de esquimó" surgiu do fato das pessoas cheirarem o rosto uma das outras da mesma forma que os animais o fazem.
Embora os pesquisadores não tenham certeza de como ou por que as pessoas começaram a se beijar, eles sabem que o beijo romântico afeta profundamente a maioria das pessoas. O Instituto Kinsey descreve a resposta de uma pessoa ao beijo como uma combinação de três fatores:
sua resposta psicológica depende do seu estado mental e emocional, bem como você se sente em relação à pessoa que estiver beijando.  Seu corpo reage fisicamente ao fato de ser beijado.  A cultura na qual você foi criado tem um papel muito importante sobre o que você sente em relação ao beijo.


Ok. Vou embora, mas antes quero beijar também

 
E para finalizar, comemoro com meu maridão Istony, num beijo bem gostoso


Telma Flora

Comentários

Unknown disse…
Não beijaria pessoas autoritarias ou arrogantes. Passarei toda minha vida beijando minha mulher e meus filhos...
Nids disse…
Dona Flora, faltou postar o seu beijo no maridão Istony!!!
Parabéns pelo blog!
Saudades!
Bjs
Visão La Flora disse…
Ok, você venceu. Ai vai o post do beijo do casal Telma e Istony.
Nids disse…
Ahhhh!!! Agora sim!!! Fechou com chave de ouro! rsrsrs...
E vamos continuar comemorando, vamos continuar beijando muuuuuuito! =*