Novos prefeitos

José Boiteux e Tracuateua já tem

Alcino Pereira (PPS) e Emerson Dell Agnollo (PMDB) são os novos prefeito e vice-prefeito de José Boiteux (SC), com 50,54% dos votos válidos. O resultado foi informado às 19h pelo Twitter do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC). O novo prefeito faz parte da coligação "Trabalho, Compromisso com o Povo Boitense" (PMDB, PT e PPS) e a vitória foi obtida com apenas 34 votos de vantagem: foram 1.585 votos, enquanto os concorrentes Jonas Pudewell (DEM) e Josélio da Silva (PSDB) receberam 1.551 (49,46%).
No pleito, houve ainda 52 votos em branco e 77 nulos e 487 eleitores não votaram (abstenção de 12,98%). Ainda no Twitter, o TRE informou que Pereira e Dell Agnollo serão diplomados até dia 17 - a data da posse será definida por decreto da Câmara Municipal. As duas chapas deverão prestar contas da campanha até terça-feira (5) e o julgamento das contas será publicado até o dia 14.

Já o Tribunal Regional Eleitoral do Pará informou que Nelson Pinheiro da Silva, da coligação PT, PTB, PSDC, PSB e PT do B, venceu a eleição para a prefeitura da cidade de Tracuateua, cujo prefeito fora cassado em 2009 sob a acusação de abuso do poder econômico e compra de votos durante a sua eleição.
Nelson, que era então presidente da Câmara Municipal, assumiu a prefeitura interinamente à época, e decidiu concorrer nesta nova eleição, na qual obteve um total de 5.518 votos, representando 36,68% dos votos válidos.
O segundo colocado na eleição foi Tamires Cavalcante Melo (PMDB), com 4.913 votos. A cidade tem 19.567 eleitores, sendo que destes, 15.622 votaram hoje. O TRE registrou 85 votos brancos e 492 votos nulos. De acordo com a assessoria de imprensa do TRE-PA, Nelson deverá assumir o cargo já na próxima semana.

Não tiveram a mesma sorte a população de Itaperuçu. A apuração dos votos para a prefeitura do município, no Paraná, apontou 75% dos votos nulos. Segundo o chefe do cartório eleitoral de Rio Branco do Sul, que organiza a eleição em Itaperuçu, Joseney Perusso, uma parte dos votos foi realmente em branco. Os demais foram votos direcionados a dois candidatos que tiveram o registro cassado por abuso de poder: Neneu Artigas (PDT) e Gerson Ceccon (PMDB).
Artigas foi cassado nesta semana e Gerson teve o registro cassado ontem. Eles foram denunciados por abuso de poder político e econômico durante a campanha. Ambos terão prazo para recorrer. Segundo Perusso, o assunto deve se transformar numa briga judicial, envolvendo o Tribunal Regional Eleitoral do Estado. Perusso não divulgou o número total de votos nem o porcentual direcionado a cada candidato. Na disputa também estavam João e Maria (PT) e Célia Paske (PT).

Houve reeleição no município porque o prefeito eleito anteriormente, José Luiz Lopes (PSDB), e seu vice, Adair Antônio Stollmeier (PP), foram cassados em setembro de 2009. Ambos ficaram inelegíveis por três anos e receberam multa de R$ 10 mil pela compra de votos e abuso do poder econômico durante a campanha eleitoral de 2008. A sentença foi confirmada somente em julho de 2010 e o prefeito e o vice recorreram. A sentença foi confirmada em novembro de 2010.

Equipe AE

Comentários