83 pessoas em operação de repressão ao crack

Prefeitura e PM recolhem no Centro do Rio

Oitenta e três pessoas foram recolhidas de ruas do Centro do Rio em mais uma operação da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), com apoio das polícia Civil e Militar, da Guarda Municipal e do Conselho Tutelar, na manhã desta quinta-feira. O objetivo é acolher usuários de crack e detectar possíveis situações de prostituição infantil. Três homens foram presos com maconha, cocaína e crack, em um prédio desativado na Rua da Gamboa, 111.
Foto: Osvaldo Praddo
Das 83 pessoas recolhidas, 16 são menores e 67 adultos | Foto: Osvaldo Praddo
 
POR MARCELLO VICTOR

A operação teve início por volta das 6h com a participação de 30 PMs, 25 agentes da SMAS, cinco guardas municipais, seis policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e uma conselheira tutelar. Segundo policiais do Serviço Reservado (P-2) do 5º BPM (Praça da Harmonia), os homens presos com drogas estavam no prédio desativado de uma antiga fábrica de biscoito, na localidade conhecida como Colombo.
No total foram apreendidas 120 pedras de crack, 220 sacolés de cocaína e nove trouxinhas de maconha, além de facas e cachimbos para o uso de crack. Um quarto homem também detido e levado para a 4ª DP (Central do Brasil).
Das 83 pessoas recolhidas, 16 são menores e 67 adultos. As crianças e os adolescentes serão encaminhados para a DPCA. Após o processo de identificação na polícia, os adultos serão levados para abrigos da Prefeitura. Além da Gamboa e da Central do Brasil, a operação se estendeu ainda no bairro da Saúde e na área da Rodoviária Novo Rio.
"A expectativa é de que haja uma melhora nos índices de ocorrências na área do batalhão. Pequenos furtos e roubos de pertences pessoais de vítimas, como bolsas, carteiras e celulares, são praticados por usuários de crack para o sustendo do vício", disse o comandante do 5º BPM, tenente-coronel Edilson de Moraes Filho.
Nos últimos 50 dias, 615 pessoas foram acolhidas nas oito operações da SMAS em parceria com a polícia - 479 adultos e 137 crianças e adolescentes. Duas delas foram realizadas na Favela do Jacarezinho, duas no Morro do Cajueiro, em Madureura, e uma na Ceasa, em Irajá, todas na Zona Norte; uma na Zona Sul, uma na Lapa e a desta quinta-feira na região da Saúde, Gamboa e Central do Brasil.

Comentários