Bombeiros suspeitam de existência de corpo dentro de barco ...

... que naufragou no DF

A Delegacia Fluvial de Brasília confirmou a suspeita dos bombeiros de que o corpo de mais uma pessoa estaria preso no fundo do barco Imagination, que naufragou no último domingo no lago Paranoá, em Brasília. Segundo a assessoria do órgão, o corpo estaria preso a objetos como freezers e geladeiras e o resgate é complicado. Temendo provocar o desequilíbrio da embarcação e um acidente com as equipes de resgate, os bombeiros fazem o trabalho com cautela.



A Polícia Civil do Distrito Federal divulgou nesta terça-feira uma lista de seis vítimas resgatadas sem vida após o naufrágio. Quatro delas já foram identificadas: o bebê João Antônio Fernandes Rocha, retirado com vida e morto ainda no domingo; Flávia Daniela Pereira Dornel, 22 anos, Ester Araújo de Oliveira, 10 anos, e Vicente Carneiro de Sousa Neto, 36 anos, cujos corpos foram resgatados ontem pelas equipes de buscas. Eles estão à disposição das famílias no Instituto Médico Legal (IML). Os corpos retirados da água hoje, de dois homens adultos, ainda estão em perícia.
Ainda restam três ou quatro ocupantes do barco desaparecidos. De acordo com a polícia, é possível que dois nomes que constam na lista de desaparecidos pertençam à mesma pessoa. Ao todo, 94 pessoas sobreviveram, a maioria nadando até a margem do lago. A Marinha instaurou inquérito para apurar as causas do acidente e informou que a embarcação tinha autorização para transportar até 92 pessoas. Havia pelo menos 103 a bordo. A hipótese de superlotação é a mais cotada para explicar o acidente.
Não existe um horário determinado para o fim das buscas. Ontem, as equipes trabalhavam com a ideia de encerrar os trabalhos às 18h30, mas como às 18h foi encontrado um corpo, o resgate foi extendido até cerca de 20h, na esperança de que houvesse outras vítimas no local.
A embarcação tinha dois andares e costumava ser alugada para eventos. Ela partiu do clube Cota 1000 e naufragou próximo à ponte JK, entre o clube e a chamada Península dos Ministros, onde residem os ministros de Estado.

Comentários