Carros roubados na Região dos Lagos

Desbaratada quadrilha que vendia

Uma quadrilha especializada na comercialização de carros roubados foi desbaratada hoje à tarde pela Superintendência de de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen). O bando comprava os veículos no Rio e os revendia na Região dos Lagos e no Norte Fluminense. Os agentes do Sispen receberam a informação de que o receptador Paiulo César Xavier Meirelles levaria um Monza (JWP-8020) para Rio das Ostras.


Marcelo Dias

O veículo havia sido adquirido por R$ 600 e seria vendido por R$ 1.600. Para isso, Paulo César contava com o apoio de Marcio Venancio de Paula e Jaqueline Barbosa dos Santos. Eles seguiam em um Palio Weekend, atuando como batedores na estrada, com a função de avisar ao comparsa sobre a existência de blitzes policiais na estrada.
O trio saiu de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e seguia pela BR-101 Norte (Rio-Campos), onde foi avistado pelo Sispen em Itaboraí, no Grande Rio. Com a descrição dos carros obtida de antemão, os agentes checaram a placa do Monza e confirmaram que se tratava de um veículo roubado. De lá, eles os seguiram até um posto de gasolina, onde o trio parou e foi preso.
Na 71ª DP, a polícia descobriu que Paulo César era procurado pela Justiça de Minas Gerais, com um mandado de prisão expedido contra si por receptação de carros roubados e que Márcio Venâncio já havia sido detido duas vezes pelo mesmo crime. Paulo César também já havia cumprido pena no Rio pelo delito que é procurado e por furto, estelionato, lesão corporal.
— Recebemos a informação de que o transportador sairia de Caxias com escolta de outro carro. Ele comprava por R$ 600 e vendia em Campos e na Região dos Lagos. Em outros casos, eles remarcavam o chassis para revenda. Quando eles passaram pela gente, constatamos pela placa que o Monza fora roubado. O casal seguia à frente dele para alertá-lo sobre a existência de alguma blitz, para que ele parasse e escolhesse outro trajeto — contou um dos agentes que participaram da operação.

Comentários