Caso Bruno:

 Justiça decreta prisão do pai de Eliza Samudio

A Justiça do Paraná decretou a prisão de Luiz Carlos Samudio, pai de Eliza Samudio, supostamente assassinada pelo ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes de Souza. Em 2005, Luiz Carlos foi condenado em primeira instância, em regime fechado, por abuso contra uma menina, que supostamente seria filha dele. O crime teria ocorrido em 2003, em Foz do Iguaçu, quando a vítima tinha 10 anos.
 
O mandado de prisão contra Luiz Carlos foi expedido no fim da tarde desta quinta-feira, quando um pedido de recurso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi negado. O advogado dele, Sérgio Barros, havia recorrido várias vezes, e o réu aguardava a decisão em liberdade. Barros já entrou com novo recurso no STJ.
A condenação de Luiz Carlos fez com que a Justiça de Minas Gerais determinasse, em julho de 2010, que a mãe da modelo ficasse com a guarda do neto, filho de Eliza e do ex-goleiro Bruno.
Na ocasião, Luiz Carlos negou o crime e disse que a menina de dez anos era sua filha, fruto de uma relação extra-conjugal.

Comentários