Drible a inflação:

Economia Aflora 

Veja o que ficou mais barato no supermercado

Preços da comida no supermercado ficam abaixo da inflação medida pelo governo


Getty images
Getty images
Invista nos alimentos que caíram de preço e economize no carrinho
Ir às compras nestes últimos meses de forte aceleração nos preços não tem sido uma tarefa fácil. Com a inflação superando até a margem de segurança do governo, saber escolher bem o que colocar no carrinho do supermercado é a melhor forma de combater o velho dragão. A boa notícia é que o preço da comida nos mercados tem subido menos do que a inflação oficial.
 
No acumulado nos últimos 12 meses, entre abril do ano passado e deste ano, a cesta de alimentos medida pela Apas (Associação Paulista de Supermercados) aumentou 4,51% entre abril do ano passado e deste ano. É como se uma cesta de alimentos que custava R$ 100, tivesse passado a valer R$ 104,50.
Na mesma comparação, o indicador oficial de inflação do governo aumentou 6,51% nos últimos 12 meses até abril. O mesmo pacote de R$ 100 teria sofrido uma variação de R$ 106,50 em uma conta simples.
Se a intenção é economizar, a dona de casa deve maneirar no uso dos óleos na cozinha. O óleo de soja acumula alta de 26,44%, o que significa dizer que se a garrafinha custava R$ 5 em abril do ano passado, neste ano ela está a R$ 6,32.
A Apas diz que legumes, enlatados, aves e carnes bovinas ficaram mais baratos e aliviaram o bolso do consumidor. Manter a dieta em dia ficou mais fácil, graças à queda nos preços da gelatina, verduras e tubérculos.
Para saber o que colocar no carrinho para não ter surpresas no caixa veja as dicas que o R7 preparou para o consumidor.
Entre os alimentos que ficaram mais caros, os tubérculos, os ovos e o leite tiveram as altas mais pesadas para o bolso.
A Fundação Procon-SP orienta que o consumidor vai sempre fazer uma boa compra se pesquisar os preços. A pesquisa é tão fundamental quanto a preparação de uma lista de compras na hora de ir ao mercado. Além disso, ajuda a economizar a a driblar a inflação o hábito de substituir a comida cara por uma mais em conta.
Quem ensina é a dona de casa Márcia Gullu, que costuma fazer feira uma vez por semana.
- Você tem que ficar indo de lugar em lugar. Por exemplo, aqui na feira você encontra o tomate por R$ 5 a unidade. No supermercado da rua debaixo, está custando R$ 0,85. Quando o alface está muito caro, por exemplo, compro outra coisa, como acelga.

Comentários