Espaço para receber jovens de 8 a 14 anos que são dependentes químicos ...

... é inaugurado no Rio

O secretário Rodrigo Bethlem, em frente à Casa Viva Foto: Guilherme Pinto / Extra

Ana Carolina Torres
Atendimento especializado para crianças e adolescentes com idades entre 8 e 14 anos e dependentes químicos. É isso o que pretende a Casa Viva, em Laranjeiras — um parceria das secretarias municipais de Assistência Social e de Saúde. O espaço, inaugurado na manhã desta terça-feira, receberá quem tiver sido recolhido nas ruas e encaminhado para abrigos da prefeitura. São 25 vagas.


— Identificaremos nos abrigos as crianças e adolescentes com nível de dependência alto e os traremos para cá, para se tratarem a portas fechadas — disse o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem.
Segundo ele, a Casa Viva contará com uma equipe especializada para fazer o acompanhamento dos dependentes químicos. Serão assistentes sociais, médicos, psicólogos e enfermeiros.
— Vamos também identificar as famílias desses garotos para saber se, depois do tratamento, eles terão condições de voltar para casa. Caso não tenham, seguirão para abrigos tradicionais e para famílias adotivas — contou Bethlem.
Se a experiência com a Casa Viva de Laranjeiras der certo, ainda de acordo com o secretário, outros quatro espaços iguais serão inaugurados no Rio.

Comentários