Guarda municipal acusa juiz de agressão durante blitz em Campos

Magistrado também registrou queixa contra a agente

A Polícia Civil em Campos dos Goytacazes, no norte do Estado, investiga a acusação contra um juiz criminal que teria agredido uma guarda municipal. Ele teria se negado a receber uma multa por dirigir sem o cinto de segurança, na manhã desta quinta-feira (26). O caso foi registrado na Delegacia do Centro (134ª DP). A atuação da guarda também será investigada.

Segundo a agente, o juiz foi parado na blitz porque ela o viu sem o cinto de segurança. Ela disse que pediu para que ele colocasse o acessório. De acordo com a guarda, ele se negou a colocar o cinto e passou a agredi-la verbal e fisicamente.
O juiz registrou queixa contra a guarda por agressão, desacato e abuso de autoridade e explicou que anda sem cinto porque atua na área criminal. Ele disse ainda que muitas vezes tem que saltar rápido do carro e precisa de liberdade de movimentos. A agente registrou ocorrência de lesão corporal contra o magistrado. A delegacia vai investigar as duas denúncias.




Estudante acusa motorista de avançar carro contra manifestantes

Protesto exigia segurança e interditou o trânsito


Um protesto de estudantes nas ruas da cidade de Campos dos Goytacazes, no norte do Estado, resultou em um caso de agressão física que está sendo investigado pela Delegacia do centro da cidade (134ª DP).
A manifestação foi em uma das principais avenidas do bairro da Pelinca, e interditou o trânsito. Um motorista furou a manifestação e avançou sobre um estudante, segundo a polícia. O rapaz conseguiu sair ileso.
Segundo testemunhas, houve briga entre os manifestantes e o motorista. O caso foi parar na Delegacia onde o condutor e três manifestantes registraram queixa por agressão.

Comentários