Jornais desta sexta-feira

Querido leitor, divulgamos as manchetes dos principais jornais e a sinopse dos mesmos para que você não perca seu tempo procurando. Comente e dê sua opinião! 










O Globo

Manchete: Supremo garante a casais gays todos os direitos civis
Homossexuais comemoram e pedem agora criminalização da homofobia

O Supremo Tribunal Federal se antecipou ao Congresso e, numa decisão unânime e histórica, reconheceu legalmente as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo. A partir de hoje, casais gays terão os mesmos direitos de heterossexuais previstos no Código Civil. O STF não especificou os direitos, mas, por analogia, os gays poderão, por exemplo, receber pensão em caso de morte do companheiro, partilhar bens e herança, além de fazer declaração conjunta de IR. Comunidades gays comemoraram e disseram que, agora, a luta será pela aprovação da criminalização da homofobia. (Págs. 1 e 3 a 12)

Primeiro casal gay da Inglaterra vive no Brasil

O paquistanês Adnan Ali e o belga Eric Stobbaerts, pioneiros do casamento gay na Inglaterra, em 2005, vivem hoje em Copacabana, no Rio. (Págs. 1 e 4) 

Resgatado 1º corpo do fundo do mar
Após dois anos de buscas, foi retirado ontem do fundo do mar, a 3.900 metros de profundidade, o primeiro corpo encontrado em meio aos destroços do Airbus da Air France. O acidente matou 228 pessoas e, até então, apenas 51 corpos tinham sido encontrados, na superfície. (Págs. 1 e 16) 

Lucro da Vale supera todas as expectativas
A empresa lucrou R$ 11,3 bi no primeiro trimestre do ano, o último resultado da Era Roger Agnelli. O número foi 292% maior do que o de 2010 e surpreendeu o mercado. (Págs. 1 e 29)

Há vagas para presidente de empresa
Dobrou a procura por presidentes de companhias no Brasil este ano, e uma dança de cadeiras tomou conta das empresas. Aqui, o alto executivo tem o maior salário do mundo. (Págs. 1 e 27)

Panorama político
Representante da Interpol no Brasil será o xerife da Copa de 2014. (Págs. 1 e Ilimar Franco, 2) 

Obama em dia de Bush
Presidente vai ao Marco Zero, em NY, celebrar morte de Bin Laden

Quatro dias após anunciar a morte de Bin Laden, o presidente Obama foi ontem ao Marco Zero, em Nova York, homenagear as vítimas do 11 de Setembro. Três dias depois do maior atentado terrorista da História, no mesmo local, o então presidente republicano George W. Bush prometera o que seu sucessor democrata finalmente conseguiu. "Quando dizemos que nunca vamos esquecer, estamos falando sério", disse Obama. (Págs. 1, 34 a 37 e editorial "Favoritismo relativo de Obama") 

A ministra Ana de Hollanda anuncia uma visita de funcionários do Minc ao Ecad, acusado de irregularidades. (Págs. 1 e Segundo Caderno)


Folha de S. Paulo


Manchete: Brasil aprova união estável gay
Em julgamento histórico, STF decide que casais homossexuais também formam uma família, com iguais direitos e deveres

O Supremo Tribunal Federal decidiu, em um julgamento histórico, que casais homossexuais formam uma família com os mesmos direitos e deveres que os casais heterossexuais. O placar foi unânime, 10 a 0.
A decisão dá a casais gays segurança jurídica em relação a benefícios como pensão, herança e compartilhamento de plano de saúde, além de facilitar a adoção. Segundo especialistas, o julgamento abre caminho para que o Congresso aprove o casamento gay. (Págs. 1 e Cotidiano)

Fernando de Barros e Silva

Não é pouco no Brasil o Estado laico ter vencido. (Págs. 1 e Opinião A2)

Joaquim Falcão

Muda a aplicação da Carta sem exigir emenda ao texto (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Foto legenda: Na Avenida Paulista, em SP, local da maior parada gay do mundo, grupo celebra a decisão do Supremo Tribunal Federal.

Al Qaeda arquitetava ataque para os 10 anos
O governo dos EUA informou que a rede Al Qaeda discutia a realização de atentados contra o sistema ferroviário do país no próximo dia 11 de setembro, quando se completam dez anos dos ataques as Torres Gêmeas, em Nova York.
A informação estava em material apreendido no local onde Osama bin Laden se escondia, no Paquistão. (Págs. 1 e Mundo A14)
EUA planejam instalar mais 3 novas bases no Afeganistão
Os serviços secretos paquistaneses identificaram planos dos EUA para aumentar a presença americana no Afeganistão, criando novas bases em Mazar-e-Sharif, Candahar e Cunduz, informa Igor Gielow.
Isso significa um anel de projeção de poder no país e uma presença significativa perto das fronteiras da rival emergente China e da antiga vilã Rússia. (Págs. 1 e Mundo A17)
Juiz do Trabalho proíbe demissões na usina de Jirau (Págs. 1 e Mercado B8)

Lucro recorde da Vale no trimestre é de R$ 11,3 bi (Págs. 1 e Em cima da Hora, Poder A8)

Presidente do BC diz que é hora de comprar menos
O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, incentivou os brasileiros a adiar compras e aproveitar o juro alto para fazer aplicações financeiras. Ele refutou usar o real forte no combate à inflação, importando bens a preços baixos. (Págs. 1 e Poder A6)
Editoriais
Leia "A outra porta", que discute atendimento privado em hospital público, e "Provisórias e abusivas", sobre equilíbrio entre Poderes no exame de MPs. (Págs. 1 e Opinião A2)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Mercado 'corrige rota' e commodities despencam
Petróleo perde quase 9% e produtos agrícolas também declinam, enquanto dólar se valoriza

O mercado global ensaia correção de rota após a divulgação, nas últimas semanas, de vários indicadores que mostram que a economia dos países desenvolvidos ainda não ostenta o vigor que muitos imaginavam. Ontem, essa percepção se refletiu em forte queda nos preços das commodities. O petróleo perdeu quase 9% no mercado nova-iorquino, maior, queda diária desde abril de 2009. Café, milho, algodão, trigo e soja também declinaram. No Brasil, esse movimento fez o dólar subir quase 1% ante o real, para R$ 1,626. A moeda americana acumula valorização de 3,3% ante a brasileira em maio. O Ibovespa perdeu 0,33% ontem (e 4,12% no mês). Especialistas apresentaram várias explicações para a queda das commodities, inclusive os modestos dados sobre o desemprego nos EUA e a valorização do dólar - o que tende a tornar as commodities denominadas em dólar mais baratas para quem tem essa moeda e mais caras para os detentores de outras. (Págs. 1 e Economia B1) 

Supremo reconhece união estável entre homossexuais
Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceram ontem a união estável entre homossexuais. A decisão pode abrir caminho para que o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo seja permitido. O STF tornou praticamente automáticos os direitos que hoje são obtidos pelos casais homossexuais na Justiça, tais como receber pensão alimentícia, ter acesso à herança do companheiro em caso de morte e serem incluídos como dependentes nos planos de saúde. Para o tribunal, impedir o acesso a direitos por parte dos casais gays com base na interpretação de que só os casais heterossexuais estariam protegidos seria violar princípios constitucionais, como o da igualdade. Alguns juristas consideram que o caso deveria ser definido por meio de lei no Congresso Nacional. (Págs. 1 e Vida A22 e A24)

Ellen Gracie
Ministra do Supremo

“O reconhecimento desses direitos responde a pessoas que durante Longo tempo foram humilhadas"

Críticas

O arcebispo do Rio, d. Orani Tempesta, disse que não é possível admitir a equiparação legal da união entre gays com o casamento. (Págs. 1 e Vida A24)

França resgata corpo de passageiro do voo 447
Equipes francesas resgataram ontem o corpo de um dos passageiros do voo 447 (Rio-Paris), que afundou no Atlântico em 31 de maio de 2009. O cadáver estava junto dos destroços do avião, imerso a uma profundidade de 3,9 mil metros e ainda preso ao assento da aeronave. Os restos mortais serão levados para a França, onde vão ser realizados exames de DNA. Vários corpos já foram localizados no fundo do mar, mas a polícia francesa diz que há "forte incerteza" quanta a capacidade técnica de resgate. (Págs. 1 e Cidades C1) 

Araguaia: juíza faz crítica ao governo
Em entrevista ao Estado, a desembargadora Solange Salgado, da Justiça Federal, diz que, enquanto houver pessoas desaparecidas, governo civil será tão autoritário quanto regime militar. (Págs. 1 e Nacional A11) 

Lucro da Vale cresce 300% e vai a R$ 11,3 bi (Págs. 1 e Economia B16)

Plebiscitos vão decidir criação de dois Estados (Págs. 1 e Nacional A4)

Dora Kramer
Barriga de aluguel

O uso das MPs como barrigas de aluguel contraria o preceito de que as leis deveriam ser examinadas à luz de objetivo específico. (Págs. 1 e Nacional A6) 

Notas & Informações
A névoa sobre Abbottabad

Os EUA deveriam assumir a verdade: a missão de força em Abbottabad era executar Bin Laden. (Págs. 1 e A3)


Correio Braziliense



Manchete: STF legitima direitos dos casais gays

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal reconheceu a união estável entre os homossexuais. Até que o Congresso Nacional aprove uma lei específica, todas as questões judiciais sobre o tema deverão ser interpretadas com base na decisão tomada ontem pela principal Corte do país. Na prática, os ministros estenderam aos relacionamentos homoafetivos as mesmas garantias que uma união heterossexual tem, como os direitos previdenciários, a partilha de bens e heranças, a declaração conjunta de Imposto de Renda e até a adoção de filhos. “Hoje (ontem), o povo brasileiro vence a guerra mundial contra o preconceito”, disse o ministro Marco Aurélio Mello. Segundo o Censo de 2010, o Brasil tem atualmente 60 mil casais gays. (Págs. 1 e 7)

Copa 2014: “Puxadinho” para evitar vexame nos aeroportos brasileiros

Diante do atraso na ampliação dos terminais — algumas obras nem sequer saíram do papel —, o governo admite que módulos provisórios serão construídos para atender os passageiros no Mundial. Os aeroportos que serão privatizados, como o de Brasília, também não devem escapar do improviso. (Págs. 1 e 9)
Bandarra no banco dos réus (Págs. 1 e 21)

Delegado da PF assume a segurança
Duas semanas após a saída de Daniel Lorenz, que se disse vítima de interferências políticas, o também delegado da Polícia Federal Sandro Avelar assumiu ontem a Secretaria de Segurança do DF. “Não tenho preocupação com pressões políticas”, disse o novo titular. (Págs. 1 e 22)

Obama entre a celebração e o mistério
Recebido com aplausos, o presidente dos EUA homenageou as vítimas do 11 de setembro no local do atentado, em Nova York. Novas versões desmentem forte tiroteio antes da morte de Bin Laden. (Págs. 1 e 14)

Corregedor complica Jaqueline
A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados aprovou ontem relatório que pede a abertura de processo por quebra de decoro contra Jaqueline Roriz (PMN). Para o relator, Eduardo da Fonte (PP-PE), “há indícios de prática de atos ofensivos à ética parlamentar”. (Págs. 1 e 19)

Valor Econômico


Manchete: Câmbio e custos derrubam rendimento da exportação
A valorização do câmbio e o aumento de custos derrubaram a rentabilidade das exportações da grande maioria dos setores da economia no primeiro trimestre deste ano. De janeiro a março, o rendimento caiu em 19 de 24 segmentos acompanhados pela Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex), a despeito de todos terem conseguido reajustar seus preços no exterior.

Um caso eloquente é o de metalurgia básica, que engloba os produtos siderúrgicos. No primeiro trimestre, os preços de exportação subiram 20% em relação ao mesmo período do ano passado, mas a alta de 17,5% dos custos e a valorização do real de 8% fizeram a rentabilidade recuar 5,5%. Há casos em que a queda do rendimento das vendas externas superou dois dígitos - no de material eletrônico e comunicações, atingiu 11%. (Págs. 1 e A14)

Regras do FGTS podem ser mudadas
Começou no governo uma discussão sobre a necessidade de flexibilizar as regras do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. O FGTS rende, por ano, a variação da TR (taxa referencial) mais 3%. O debate ainda é embrionário. Cogita-se, porém, iniciar um processo gradual de liberação para que o trabalhador possa investir em aplicações mais rentáveis e de prazos mais longos. Uma possibilidade contemplada pelos técnicos do governo seria liberar inicialmente de 3% a 5% do saldo do fundo de cada empregado para que ele possa destinar esses recursos a investimentos em debêntures ligadas a projetos de infraestrutura. (Págs. 1 e A2)

Petróleo cai e dólar sobe com novas incertezas
Sérias dúvidas sobre o processo de recuperação das economias dos países desenvolvidos alimentaram o temor de que a demanda por bens não vá crescer nos próximos meses. Aliadas à decisão do Banco Central Europeu de manter os juros, provocaram, ontem, quedas dramáticas nas cotações do petróleo, das commodities agrícolas, de metais e das bolsas de valores internacionais, simultaneamente a um processo de correção do valor do dólar. No Brasil, a moeda americana subiu 1,24%, o maior ganho percentual desde 21 de outubro, para R$ 1,625.

Talvez a reviravolta mais espetacular tenha ocorrido no mercado de petróleo, onde predominou nos últimos meses o entendimento de que o consumo em alta iria manter os preços em patamares elevados. Ontem, as dúvidas levaram à redução de mais de US$ 12 dólares por barril. O cobre caiu ao menor nível em cinco meses em Nova York. Na Europa, mesmo com o acordo de socorro de € 78 bilhões para Portugal, cresce o temor de que as turbulências em países da zona do euro, por conta da dívida soberana, contagiem outros mercados. (Págs. 1, B8, B11, C2, C3 e D2)

Liderança industrial de volta aos EUA
A era da terceirização industrial generalizada dos EUA na China está chegando ao fim, segundo um estudo que aponta para um renascimento da indústria de transformação americana ao longo dos próximos cinco anos.

Relatório do Boston Consulting Group prevê que até 2015, graças ao aumento da produtividade e de salários relativamente baixos, os Estados Unidos tenderão a ficar um pouco à frente da China como base para fabricação de muitos dos bens destinados à venda na América do Norte. Outro fator importante é o rápido crescimento dos salários em muitas regiões da China, o que está reduzindo o incentivo à produção no país de itens que não sejam destinados à venda em seu mercado doméstico. (Págs. 1 e A10)

Foto legenda: Dois ritmos

O Brasil foi uma das estrelas da Coca-Cola em 2010, com expansão de 11% nas vendas, mas o primeiro trimestre de 2011 decepcionou, diz o CEO mundial da empresa, Muhtar Kent. (Págs. 1 e B6)

Bañuelos dá passo atrás no setor imobiliário
O empresário espanhol Enrique Bañuelos dá um passo atrás no setor da construção, que o projetou na Espanha e no Brasil, depois de duas ações bem-sucedidas no mercado imobiliário brasileiro - a compra e união de três incorporadoras brasileiras na Agre e a venda da companhia para a PDG. Seis meses depois de criada, a Veremonte Real Estate foi praticamente desmontada.

O Valor apurou que cerca de dez profissionais deixaram a empresa, inclusive o presidente, Luis Fernando Davantel. Ficaram cinco pessoas no negócio, além dos que dividem função entre a área imobiliária e a holding Veremonte, como o diretor financeiro. (Págs. 1 e B7)

Negociação de acordo entre portos
O porto gaúcho de Rio Grande negocia acordos de cooperação operacional com os terminais de Montevidéu e Buenos Aires. Segundo o superintendente de Rio Grande, Dirceu Lopes, como o canal de acesso ao terminal brasileiro é mais profundo do que a entrada do Rio da Prata, os navios que partem dos países vizinhos com carga incompleta podem ser preenchidos em Rio Grande e os que chegam podem ser descarregados parcialmente no porto gaúcho antes de seguir para Montevidéu e Buenos Aires. O presidente da Associação Brasileira dos Terminais Portuários, Wilem Manteli, disse que é possível estimar uma redução de custos de frete de até 30% com a concentração das cargas. (Págs. 1 e B6)

Iniciante sofre para aplicar na bolsa
É muito difícil para o investidor iniciante aplicar em ações, como demonstrou uma experiência realizada pela empresa de planejamento estratégico de marcas CO.R Inovação, a pedido da própria BM&FBovespa. Cada pessoa do grupo escolhido - homens e mulheres de 25 a 35 anos das classes A e B - recebeu R$ 500 para fazer um teste em que eles enfrentaram dificuldades sérias em todas as cinco fases.

Os percalços incluíram a dificuldade de encontrar informações via internet e a constatação de que com R$ 500 não se consegue comprar um lote de ações. Com esse dinheiro, só é possível operar no mercado fracionário, o que levou o potencial investidor a acreditar que a bolsa, de fato, é para gigantes.(Págs. 1 e D1)

Vale surpreende mercado com lucro recorde de R$ 11,2 bi (Págs. 1 e D3)

Parada desde fevereiro, a centenária Buettner pede recuperação judicial (Págs. 1 e D9)

PPP na educação
A Prefeitura de Belo Horizonte acaba de lançar a primeira parceria público-privada na área de ensino no país. A iniciativa privada será responsável pela construção e gestão dos serviços não pedagógicos em 37 escolas. (Págs. 1 e A2) 

Esforço prolongado
Em audiência pública no Congresso, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou que a inflação já esta "sob controle", mas que um ciclo mais longo de aumento da Selic é necessário para garantir 
que "a inflação em 2012 convergirá para o centro da meta", (Págs. 1 e A3) 

Privatização da TAP
O processo de privatização da companhia aérea portuguesa TAP, previsto para ter início após as eleições em Portugal, em 5 de junbo, vai inc1uir um pacote de sete empresas controladas por ela. A brasileira VEM, de manutenção de aeronaves, é uma delas. (Págs. 1 e B4)

Pressão das commodities
Em relatório, o Credit Suisse avalia que a alta nos preços das commodities agrícolas vai espremer as margens da indústria de alimentos, com aumento nos custos de produção entre 10% e 15%. (Págs. 1 e B6)

Docol amplia produção
A fabricante de metais sanitários Docol vai investir R$ 40 milhões nos próximos dois anos para ampliar em 50% a capacidade de produção de sua fábrica em Joinville (SC), principalmente nas áreas de usinagem e fundição. (Págs. 1 e B7) 

STF reconhece união homossexual
O Supremo Tribunal Federal reconheceu ontem a possibilidade de união estável entre homossexuais, estendendo a esses casais os mesmos direitos dos heterossexuais. Votaram 10 dos 11 ministros, e a decisão foi unânime. (Págs. 1 e E1) 

Ideias
Maria Cristina Fernandes

Contas do PT, divulgadas pela Justiça, ajudam a compreender decisões recentes do diretório nacional do partido. (Págs. 1 e A5)

Ideias
Diogo Castro e Silva

Crise portuguesa abre oportunidades para aquisições e internacionalização das empresas brasileiras. (Págs. 1 e A11)

Zero Hora


Manchete: Supremo reconhece união estável entre casais homossexuais
Por decisão unânime, ministros do STF dão status de família a casais do mesmo sexo que mantenham relacionamento público, contínuo e duradouro. (Págs. 1, 35 e 36)

Taxa veicular: Piratini recua e reduz valor de inspeção
Governo anuncia no Conselhão que taxa será de R$ 54,83.

Os motivos de reprovação dos carros. (Págs. 1, 4 e 5)

BR trancada: Lentidão na 116 estimula veto a pardal
Juiz argumenta que a medida aumentaria engarrafamentos e acidentes. (Págs. 1 e 49)

Foto legenda: Marco zero ao terror
Presidente norte-americano Barack Obama visitou ontem o local onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York.

Especial: ZH entrevista tuiteiro paquistanês. (Págs. 1 e 30 a 33)



Jornal do Commercio


Manchete: Governo reage a onda de boatos
Dia de sol que seria de recomeço virou caos graças à boataria sobre catástrofe a caminho do Recife. Eduardo Campos pediu tranquilidade e garantiu poder alertar para riscos reais com 12 horas de antecedência (Pág. 1)


STF reconhece direitos de casal homossexual
Por dez votos a favor e nenhum contra, o Supremo decidiu que os casais de pessoas de mesmo sexo têm os mesmos direitos e deveres que os heterossexuais. (Págs. 1 e 10)


Primeiro corpo do voo 447 retirado do fundo mar (Págs. 1 e 9)


Jornal da Tarde - São Paulo
União gay passa a valer como casamento

Jornal do Brasil - Rio de Janeiro


Homossexuais conquistam direitos civis da união estável






Hoje em Dia - Belo Horizonte
STF reconhece união estável para casais homossexuais

Estado de Minas - Belo horizonte

Para Ouro Preto sem escalas


Diário do Nordeste - Fortaleza
Mulher presa no Aeroporto de Fortaleza levava LSD, ecstasy e haxixe

A Tarde - Salvador
Refis estadual perdoará dívida tributária de 18mil empresários

Correio do Povo - Porto Alegre
STF é unânime em reconhecer direitos de união homoafetiva


Internacionais

The New York Times - Estados Unidos
Bin Laden planejava novo ataque

The Washington Post - Estados Unidos
Casa segura foio fundamental para captura de Bin Laden

The Times- Reino Unido
Clegg é humilhada nas urnas

Guardian - Reino Unido
Ashdown acusa Cameron de violação da fé em plebiscito

Le Figaro - França
Direita lança ofensiva para 2012

Le Monde - França
EUA divulgam novos detalhes sobre ataque a Bin Laden

El Pais - Espanha
Bildu é autorizado a concorrer nas próximas eleições

El Mundo - Espanha
Bildu liberado

Público - Portugal
Governo convenceu troika a tirar liquidação do BPN do acordo

Clarín - Argentina
Aerolineas admite que seu déficit será o dobro do esperado

Página 12 - Argentina
Techint perde outro round

China Daily - China
Militares vão participar de reunião entre China e EUA







Comentários