Ministério divulga hoje o calendário do Enem

Provas serão em 22 e 23 de outubro


Governo está em dúvida e Enem 2012 pode ser nos dias 28 e 29 de abril ou 5 e 6 de maio
O MEC (Ministério da Educação) vai divulgar nesta quarta-feira (18) o calendário com as datas de inscrição e regras do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A pasta já havia confirmado, ontem, que o exame vai ser realizado nos dias 22 e 23 de outubro deste ano.




O provável período de abertura do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e o prazo para sair o resultado do Enem também devem ser informados a partir das 10h desta quarta. A presidente do Inep (instituto do Ministério da Educação responsável pela prova), Malvina Tuttman, vai conceder entrevista coletiva em Brasília.

O R7 apurou que os técnicos do governo estão em dúvida se a primeira edição do Enem 2012 deve ser em 28 e 29 de abril ou nos dias 5 e 6 de maio do próximo ano. A pasta, no entanto, confirma a intenção de fazer duas edições anuais do Enem a partir de 2012.

Desejo antigo

Ter mais de uma prova por ano é um desejo antigo do ministro Fernando Haddad. Ele já havia adiantado que seria anunciada uma edição do exame para o primeiro semestre de 2012.

Para possibilitar a aplicação de mais de um exame por ano o Inep, convocou instituições de ensino superior público para cooperarem na criação de questões para o Enem. A ideia é ampliar o BNI (Banco Nacional de Itens) e chegar a 100 mil itens.

O MEC já confirmou que 59 instituições se cadastraram para formular as questões. Cada uma receberá uma recompensa em dinheiro de acordo com o número de itens aprovados pela equipe responsável do ministério. 


Em 2009, o MEC deu início a um projeto de substituição dos vestibulares tradicionais pelo exame nacional. A partir do resultado da prova, os alunos se inscrevem no Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e podem pleitear vagas em instituições públicas de ensino superior de todo o país. No ano passado, foram ofertadas 83 mil vagas em 83 instituições, sendo 39 universidades federais.

A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do ProUni (Programa Universidade para Todos). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família.

Para participar do programa é necessário ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio privado com bolsa integral. Em 2010, mais de 4 milhões de candidatos se inscreveram para participar do exame
Substituindo os vestibulares

Comentários