Mulher morre com suspeita de dengue hemorrágica


em Angra dos Reis
Dicler de Mello e Souza

A Fundação de Saúde de Angra dos Reis (Fusar) enviou para o laboratório da Fiocruz, no Rio, amostras de sangue coletadas em uma mulher de 40 anos, moradora no bairro Monsuaba, que morreu na terça-feira, com suspeita de dengue hemorrágica. O resultado deverá ser revelado na próxima segunda-feira.
Segundo a Fusar, a paciente possuía uma doença rara conhecida como Lúpus, que é provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico. A superintendente da fundação, Cláudia Grego, disse que foi preciso recorrer à Fiocruz, onde será feito um exame mais detalhado para comprovar se a causa da morte foi mesmo por dengue hemorrágica.

Comentários