Blogueira lésbica da Síria


Síria

Estudante norte-americano se faz passar

Um estudante norte-americano que mora na Escócia revelou ser o autor do blog apresentado como pertencente a uma jovem lésbica síria, Amina Abdullah, que se tornou famosa pela defesa da democracia, informou a edição de ontem do diário britânico The Guardian. Em uma mensagem com o título “Desculpas aos leitores”, Tom MacMaster afirma que não esperava despertar tanto interesse. Ao mesmo tempo, escreve que apesar da blogueira não existir de verdade, “os fatos relatados no blog são verdadeiros e não enganam sobre a situação” na Síria.
De acordo com o Guardian, vários blogueiros encontraram provas nos últimos dias que levavam a MacMaster e a sua esposa Britta Froelicher. MacMaster, 40 anos, faz mestrado na Universidade de Edimburgo e, segundo o jornal britânico, é um ativista das causas árabes. Sua esposa faz doutorado, na mesma universidade, sobre o desenvolvimento econômico da Síria. O blog, atribuído à jovem Amina Abdallah, continha fotos feitas por Britta Froelicher.
“Não penso ter feito mal a ninguém. Crie uma voz para temas que me preocupam muito”, escreveu MacMaster.
Uma pessoa que se fez passar pelo pai de Amina Abdullah anunciou na semana passada que a blogueira havia sido “sequestrada” por homens armados em uma rua de Damasco.
“Amina Abdallah” era a dona do blog “Uma lésbica em Damasco”, no qual a autora defendia sua homossexualidade e publicava texto de apoio às reivindicações de democracia na Síria. Uma página no Facebook, “Free Amina Abdalla”, foi criada após o anúncio do sequestro.

Comentários