Buenos Aires retoma voos em aeroporto internacional após outra semana de transtornos

Nuvem de cinzas vulcânicas prejudica há dez dias o espaço aéreo do Cone-Sul


Marcos Brindicci/14.06.2011/Reuters
Marcos Brindicci/14.06.2011/Reuters
Passageiro cansado aguarda retomada dos voos internacionais de Buenos Aires por conta das cinzas vulcânicas

Depois de um começo de semana de transtornos, a nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue muda de rumo e permite a reabertura dos serviços aéreos em Buenos Aires. Na manhã desta quarta-feira (15), algumas companhias argentinas retomavam seus voos no Aeroporto Internacional Ezeiza, embora no Aeroparque as rotas domésticas continuem interrompidas.
 
De acordo com a imprensa local, a LAN já retomou suas operações e Aerolíneas Agentinas e Austral devem fazer o mesmo a partir das 11h.
A partir deste momento, as companhias cumprirão a programação prevista para o dia, mas de olho nos comunicados meteorológicos emitidos pelo Serviço Meteorológico Nacional e pela Administração Nacional de Aviação Civil.
Dessa forma, os milhares de passageiros prejudicados pelo caos aéreo no Cone-Sul, que já dura dez dias, tentam reembarcar para seus destinos. Muitos voos que chegam e partem do Brasil foram afetados.
A companhia brasileira Gol informou ainda nesta terça-feira (14) que as condições eram favoráveis para retomar as aterrissagens em Buenos Aires e Rosario, na Argentina, e Montevidéu, no Uruguai.
De acordo com o La Nacion, só ontem foram cancelados 45 voos e reprogramados outros 14 no Aeroparque. Já em Ezeiza, 27 chegadas e 28 partidas foram suspensas por conta da nuvem de cinzas.

Outros países
No Uruguai, o tráfego aéreo começou a ser retomado nesta terça-feira, onde as partidas e chegadas estavam suspensas desde a noite de domingo (12).

O problema, no entanto, atinge agora a Austrália. As cinzas chegaram nesta quarta-feira ao oeste do país e as companhias Virgin Australia e Qantas suspenderam os voos da rota envolvendo a cidade de Perth.
O transporte aéreo da Oceania está afetado há quatro dias. Os voos para a Nova Zelândia e a Tasmânia, ilha do sul da Austrália, permaneciam interrompidos hoje pela manhã.

Comentários