Cabral dá por encerrado conflito envolvendo bombeiros

Comando da corporação vai abrir um procedimento disciplinar para avaliar caso a caso

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), disse hoje (10) que para o Executivo fluminense o conflito envolvendo militares do Corpo de Bombeiros é assunto encerrado, um episódio já superado, mas que, do ponto de vista administrativo, o comando da corporação vai abrir um procedimento disciplinar para avaliar caso a caso.

Na avaliação do governador, o diálogo deve sempre prevalecer, a hierarquia e o estado de direito respeitados, o que não aconteceu na sexta-feira da semana passada, quando centenas de bombeiros ocuparam o Quartel Central da Corporação exigindo melhores salários.
- Eu acho que houve uma situação completamente fora do estado de direito democrático. Mas eu tenho certeza absoluta que esse é um episódio já está superado, que a hora é de olhar para a frente e de retomar a rotina dos serviços públicos e o diálogo tem no Secretário de Defesa Civil e comandante do Corpo de Bombeiros, Sérgio Simões, a pessoa credenciada para falar em nome do Estado.
Cabral afirmou que, apesar da abertura do procedimento disciplinar para avaliar caso a caso, será dado aos bombeiros um amplo direito de defesa.
Cabral disse que o episódio deve servir de ensinamento para todos.
- Porque o diálogo é importante e eu acho, como democrata que sou, que qualquer ato que ultrapasse a fronteira do respeito democrático não deve ser praticado.
Cabral disse ainda que o Estado tem hoje uma política de recomposição salarial que “não é [a ideal] em consequencia de anos e anos de ausência de recomposição salarial. E nós não temos condições de, em apenas quatro anos, suprir trinta anos de ausência de uma política permanente de recomposição”.

Comentários