Comoção e reação em Cabo Frio

Por Beth Michel

Caros amigos e leitores deste blog,

Confesso que ontem ao postar as convocações dos Bombeiros, PMs, Professores e outras entidades para a manifestação de hoje no centro de Cabo Frio eu o fiz muito mais por “cumprir missão” do que por crer verdadeiramente de que houvesse alguma repercussão. E não sem motivos, pois o “banner” REAGE Cabo Frio/Tamoios figura em permanência há meses no Blog SOS Dirlei, e não foram poucas as vezes que blogueiros e entidades das mais diversas tendências políticas e ideológicas convocaram a população para ir às ruas e fazer algo em prol da comunidade em geral, e  sem obter nenhum resultado.

Mas o que aconteceu hoje ultrapassou toda e qualquer quimera que esta modesta blogueira pudesse imaginar, mesmo em seus sonhos mais delirantes. Cheguei ao centro da cidade lá pelas 11 horas e já notei um aparato de segurança forte, mas pouco evidente, e fiquei um tanto preocupada. segui então, para o Café Bate Papo onde havia marcado encontro com a “artistada” e amigos jornalistas e blogueiros. E estes foram chegando aos poucos, e sendo devidamente adereçados com faixas azuis e vermelhas. Lá pela uma hora da tarde começamos a ouvir o buzinaço dos PMs chegando e a bombeirada se encaminhando ao encontro dos colegas, formando um grupo multicolorido azul e vermelho e coeso.

E toca a chegar artista, jornalista, blogueiro de todos os tipos e vertentes, e comerciários, professores, donas de casa, artesãos e ambulantes, e sei lá mais quem... O pessoal do 2º distrito desembarcando no boulevard do canal de vãs – mais organizados portando bandeiras e faixas. Todos se encaminhando na mesma direção e se irmanando.
Políticos ( eleitos e não eleitos) de todos os partidos se fazendo presentes em pessoa ou por seus representantes e familiares, entidades de todos os tipos idem. Senhoras de Igrejas das mais diversas seitas e etiologias (católicas, evangélicas, espiritualistas, e etc) juntas distribuíam: água, chá, café, e biscoitos para os manifestantes.

Não vou negar que houve um breve momento de tensão, quando grupos chegando de todos os lados , uma verdadeira multidão – como em uma enxurrada “desaguou” na praça Porto Rocha e se deparou com a Guarda Municipal e os PMs de plantão, que foram ali postos para impedir a manifestação. Mas, o bom senso prevaleceu e os – pretensos – opositores acabaram se unindo em um propósito único: o bem estar de todos!

Se eu viesse a morrer hoje, este seria o quadro mais belo (e nunca pintado) que levaria como lembrança da minha efêmera e inócua passagem por este mundo.
Grata a todos os que atenderam ao chamado e aos que foram “voluntas propria” e deram a inequívoca demonstração do BEM que desejam a esta sofrida e depauperada terra que os acolhe em seus minguados , mas generosos seios.


Beth Michel
www.bethmichel.com.br

Comentários