Edmundo deixa delegacia

Justiça do Rio de Janeiro concedeu habeas corpus ao ex-jogador de futebol




Após assinar o termo de soltura, o ex-jogador e atual comentarista esportivo Edmundo deixou à sede do 14º Distrito Policial, em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo desta quinta-feira (16). Ele havia retornado ao local por volta das 19h45, depois de passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) central.
No final desta tarde, a desembargadora da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Rosita Maria de Oliveira Neto, aceitou o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-jogador e concedeu liberdade a Edmundo. O advogado dele, Arthur Lavigne, deu entrada no documento no fim desta manhã.

O ex-atacante foi preso nesta madrugada, em São Paulo. Ele estava em um flat na rua Amauri, conhecida pela grande concentração de restaurantes de alto padrão, no bairro Itaim Bibi, zona sul da capital. O mandado de prisão foi expedido pela Justiça do Rio na última terça-feira (14) por causa do acidente causado pelo ex-atleta em 1995, quando três pessoas morreram. Edmundo foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão em regime semiaberto por se envolver em acidente que matou três pessoas e deixou outras três feridas em 2 de dezembro de1995, na Lagoa, zona sul do Rio.

Na ocasião, morreram Joana Maria Martins Couto, Carlos Frederico Britis Tinoco e Alessandra Cristini Pericier Perrota e ficaram feridas Roberta Rodrigues de Barros Campos, Débora Ferreira da Silva e Natascha Marinho Ketzer.

No pedido de liberdade aceito pela Justiça do Rio no final desta tarde, os advogados do ex-jogador afirmam que a pena está prescrita desde 2007.

Prisão
Por volta das 9h, Edmundo foi transferido para uma cela de aproximadamente 5 m² do 14º Distrito Policial de Pinheiros. Ele ficou sozinho no local, que não possui banheiro e tem apenas um buraco no chão para as necessidades fisiológicas. Segundo o delegado Eduardo Castanheira, que comandou a prisão do ex-atacante, ele ficou muito abatido.

Uma equipe da Polinter se dirigiu a São Paulo para fazer a transferência do comentarista, mas retornou ao Rio sem o jogador.

Comentários