Frases marcantes do “estadista” Sérgio Cabral



Se referindo às mulheres pobres da comunidade da Rocinha: 

”Essas mulheres das favelas deveriam abortar. São fábricas de fazer marginais”

Se referindo aos médicos do Rio que pediam aumento: 
”São vagabundos não querem trabalhar”

Se referindo aos bombeiros que pediram aumento: 
”São vândalos, irresponsáveis”

Se referindo aos professores: 
”Professor quer aumento, mas não gosta de trabalhar”

Se dirigindo a um jovem da comunidade de Manguinhos que pediu ajuda: 
”Deixa de ser otário, rapaz.”

Um vocabulário de fazer inveja a Hitler.


Fonte: Blog do Garotinho

Comentários