Marcha da Liberdade movimenta Copacabana

Ex-ministro Carlos Minc estava entre os participantes

Tasso Marcelo/ Agência Estado
Tasso Marcelo/ Agência Estado
Entre os participantes estava o secretario estadual do Ambiente, Carlos Minc
A Marcha da Liberdade movimentou o tradicional bairro de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, na tarde deste sábado (18). Participantes de diversos movimentos sociais se reuniram na altura do Posto 6 da orla para se manifestar. Entre os participantes estava o secretario estadual do Ambiente, Carlos Minc.


Tainá Lara

Os manifestantes levaram cartazes pedindo a liberação da maconha, liberdade aos bombeiros presos, fim do machismo, entre outras reivindicações. Entretanto, o movimento foi marcado pela descontração, os participantes foram convidados a levar instrumentos musicais e uma grande banda foi formada.

Brasil
Manifestantes de vários movimentos sociais promovem em ao menos 41 cidades do país a Marcha da Liberdade. O protesto une ativistas de várias causas, da luta contra o racismo à preservação ambiental, dos direitos homossexuais ao vegetarianismo, do combate à violência contra a mulher à defesa dos animais.
O movimento, organizado nas redes sociais da internet, tem como norte a liberdade de expressão e reunião. A reivindicação geral é o fim da repressão policial nas diversas manifestações, sob ordens do Judiciário.
Na última quarta-feira (18), o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, por 8 votos a 0, que manifestações públicas em defesa da legalização ou descriminalização de drogas não podem ser proibidas. Isso vinha ocorrendo em decisões judiciais de instâncias inferiores, que argumentavam que os protestos faziam apologia ao crime.

Comentários