No centro do Rio, professores fazem passeata

Manifestantes devem caminhar até a Alerj

Professores da rede estadual iniciaram passeata na tarde desta terça-feira (28) no centro do Rio de Janeiro. Às 14h15, eles ocupavam duas faixas da avenida Rio Branco e deixavam o trânsito congestionado no local.
Agentes da Guarda Municipal e da CET-Rio foram ao local para acompanhar a manifestação, que deve se estender até a Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).
 Os professores pedem um reajuste salarial de 26%, a incorporação imediata da gratificação do Nova Escola, já que no projeto inicial os benefícios seriam incluídos aos poucos até o ano de 2015, e o descongelamento do plano de carreira dos funcionários administrativo.

A negociação sobre as reivindicações não evoluiu na última semana. Os professores grevistas se reuniram com o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy, na última quarta-feira (22) para tratar das exigências da classe ao governo.
Segundo um dos coordenadores da greve, Sérgio Paulo Aurnheimer, a reunião não ajudou, pois o governo estadual deu um prazo até 15 de julho para responder o que poderá ser feito.
O secretário alegou que o "Estado precisa fechar o balanço das arrecadações do governo neste primeiro semestre para poder saber se atenderá ou não aos pedidos dos professores e funcionários das escolas estaduais". 

Comentários