Os detaques da imprensa do Brasil e do mundo deste sábado



O Estado de S.Paulo
Governo quer que regra de licitação da Copa seja definitiva

Jornal do Brasil
Namorada do filho do governador do Rio morre em acidente de helicóptero na Bahia

O Globo
STF terá novas regras para evitar golpe de mensaleiros

Correio Braziliense
Lei Seca flagra 36 motoristas por dia

Estado de Minas
Política - Você reclama... mas você poderia participar

Jornal do Commercio
Mães entregam filhos acusados de crime

Diário do Nordeste
Polícia faz apreensão de 600 Kg de maconha em Penaforte, no Cariri

Extra
Passeio de Cabral ao sul da Bahia termina em tragédia

Zero Hora
TJ estuda só criar comarca em cidade que aceite presídio


 Um oferecimento:






The New York Times (EUA)
Obama rejeitou opinião de dois advogados sobre missão na Líbia

The Times (Reino Unido)
Governo se compromete a rasgar sistema de exame 'desacreditado'

China Daily (China)
Alerta de crise: FMI corta previsão de crescimento EUA

Le Monde (França)
Rei de Marrocos quer fazer de seu país uma monarquia constitucional

El País (Espanha)
Merkel resgata gregos para evitar outro colapso financeiro

Clarín (Argentina)
Para terminar a perseguição, os irmãos Noble Herrera confrontarão seus DNA com todos os bancos de genes

O Globo

Manchete: STF terá novas regras para evitar golpe de mensaleiros
Ministros querem impedir que renúncia de réus leve à impunidade

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já se preparam para evitar que manobras de réus no processo do mensalão atrasem ainda mais o julgamento dos envolvidos no maior escândalo de corrupção do governo Lula e levem à prescrição de alguns crimes. Um dos mais fortes temores do ministro relator, Joaquim Barbosa, é que, depois de reunir 600 depoimentos de testemunhas e produzir 45 mil páginas, tudo seja posto a perder com uma possível renúncia dos deputados João Paulo Cunha (PT-SP) e Valdemar Costa Neto (PR-SP). Eles são hoje os únicos entre os 38 réus que ainda têm direito foro especial - e, por causa deles, o caso é mantido no STF. Na hipótese de renúncia, ainda que às vésperas do julgamento marcado para 2012, o processo teria de ser transferido para a primeira instância do Judiciário e totalmente refeito. Seis ministros ouvidos pelo GLOBO se mostraram dispostos a mudar a norma atual para evitar um possível golpe como a renúncia, impedindo que todo o trabalho volte à estaca zero e que o escândalo acabe impune. (Págs. 1 e 3)

O balanço, aos 80 anos, do sociólogo-presidente
FH vê falta de estratégia para o país

Oito anos e meio após deixar o Planalto, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso completa hoje 80 anos com um único arrependimento político: o de não ter sido mais suave nas reformas que fez. E uma certeza sobre o país que o PT desde então administra: falta estratégia para se chegar lá, ao primeiro mundo. O caminho, diz, passa por educação, inovação e tecnologia. Seu balanço é de que o Brasil mudou muito, e para melhor, nestes 80 anos. Mas houve, no governo Lula, retrocessos, especialmente na questão do Estado. Sociólogo engajado em causas pelo mundo, retomou a vida intelectual praticamente abandonada nos palácios de Brasília e vê hoje com mais distância a política. Mas se ressente de como foi tratado por Lula, a quem chama de mesquinho. Com sua campanha pela descriminalização da maconha, aproxima-se dos jovens e cria problemas com o PSDB. (Págs. 1 e 14 a 16)

Ela
República do salto alto: consultores de moda analisam o estilo de Gleisi Hoffmann e Ideli Salvatti. (Pág. 1)

Dilma assume recuo em sigilo oficial
A presidente Dilma Rousseff admitiu ontem que mudou de opinião e passou a defender o sigilo eterno para dados que ameacem a segurança e a soberania nacionais. (Págs. 1 e 10)

Outras obras podem ter regime especial
O regime diferenciado para obras da Copa, aprovado na Câmara, pode incluir empreendimentos não relacionados ao evento. (Págs. 1, 25 e editorial "Evitar derrota na Copa e Olimpíadas")

FMI reduz projeção de crescimento do Brasil para 2011 (Págs. 1 e 28)

Rio-Petrópolis começa obras em julho
A Concer - da BR-040 - aguarda apenas licença do Ibama para iniciar em julho a construção da nova subida do trecho Rio-Petrópolis (Págs. 1 e 22)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Governo agora promete divulgar despesas da Copa
Dados irão para a internet assim que os projetos forem aprovados e os pagamentos efetuados, afirma ministro

O ministro do Esporte, Orlando Silva, comprometeu-se a tornar públicas todas as despesas associadas a obras da Copa e da Olimpíada.
A divulgação incluirá os novos contratos, que o governo ameaçava excluir das prestações de contas, conforme a Folha revelou. (Págs. 1 e Poder)

Investidores deixam papéis da Petrobras em 2º plano
Enquanto as ações das maiores empresas de energia da América do Norte registram alta superior a 20% desde novembro, o valor dos papéis da Petrobras recuou nos EUA e no Brasil.
Investidores tem dúvidas sobre a ingerência do governo na companhia. A Petrobras não se manifestou. A empresa adiou pela segunda vez a divulgação do plano de negócios. (Págs. 1 e Mercado)

Brasil arrecada muito imposto, mas devolve pouco bem-estar (Págs. 1 e Poder A10)

Itamaraty e Defesa temem vazamento de dados nucleares
O vazamento de detalhes sobre o programa nuclear do país é uma das principais razões para o Itamaraty e a Defesa apoiarem o sigilo eterno de certos papéis, informa Eliane Cantanhêde.
Exercícios militares com países vizinhos e possíveis práticas ilegais ao definir fronteiras, em especial no Acre, também preocupam os ministérios. (Págs. 1 e Poder A8)

Tendências/Debates

Segurança nacional vem em 1º lugar, escreve Collor. (Págs. 1 e Opinião A3)

Alemanha e França apóiam 'calote voluntário' grego
A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, apresentaram proposta para que bancos troquem papéis da dívida grega por novos, quando o vencimento estiver próximo. Essa reestruturação será voluntária, afirmou Merkel. (Págs. 1 e Mundo 2)

Cotidiano
Vacinação contra sarampo e paralisia infantil começa hoje. (Págs. 1 e Cotidiano C9)

Editoriais
Leia "EUA reveem subsídios", sobre decisão relativa ao etanol, e "Provisórias em demasia", acerca de projeto para conter o abuso no uso de MPs. (Págs. 1 e Opinião A2)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Governo quer que regra de licitação da Copa seja definitiva
Planalto pretende extinguir Lei de Licitações se o Regime Diferenciado de Contratações for bem-sucedido

As regras para apressar licitações e contratações de serviços e obras serão aplicadas na organização da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016, mas a intenção do governo é que, caso a experiência seja bem-sucedida, o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) passe de provisória a definitivo. Após os eventos esportivos, o Planalto pretende extinguir a Lei das Licitações, informa Rui Nogueira. O ministro do Esporte, Orlando Silva, afirmou que o RDC faz parte da proposta de "aperfeiçoamento das regras de compras governamentais com mais competitividade". Em Ribeirão Preto, a presidente Dilma Rousseff disse que o regime especial foi discutido com órgãos reguladores. (Págs. 1 e Esportes E1)


Pelo Corinthians, Kassab libera R$ 50 mi

O prefeito Gilberto Kassab liberou, em um único decreto R$ 50 milhões em emendas parlamentares. O objetivo é acelerar a votação do pacote que concede isenção fiscal de até R$ 420 milhões ao Corinthians para a construção do estádio de abertura da Copa de 2014 em Itaquera. (Págs. 1 e Esportes E3)

Dilma diz ter mudado de ideia sobre sigilo de documentos
A presidente Dilma Rousseff admitiu ontem que recuou na defesa do fim do sigilo eterno para todos os documentos oficiais. Ela afirmou ter aceitado ponderações do Ministério da Defesa e do Itamaraty para que, em certos casos, permanecessem secretos. Segundo a presidente, os documentos que envolverem violações de direitos humanos não poderão ter o sigilo renovado. "Nem com fundamentação”, disse. (Págs. 1 e Nacional A4)

Planalto veta aumento do investimento da Petrobras
Presidido pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, o Conselho de Administração da Petrobras rejeitou o plano de investimentos da companhia para o período 2011-2015. A empresa apresentou orçamento quase US$ 25 bilhões acima do atualmente em vigor, que é de US$ 224 bilhões. O veto ao investimento é uma forma de o governo tentar reduzir despesas, alinhando a estatal à estratégia de corte de gastos. (Págs. 1 e Economia B1)

FMI revê alta do PIB
O Brasil registrou a maior revisão nas estimativas do Fundo Monetário Internacional entre os países emergentes. A previsão de crescimento passou de 4,5% para 4,1% em 2011 e de 4,1% para 3,6% em 2012. (Págs. 1 e Economia B10)

Paulista terá fim de semana de marchas (Págs. 1 e Cidades C9)

Paciente do SUS fica sem cirurgia
As cirurgias endovasculares para pacientes com aneurisma cerebral estão suspensas no Sistema Único de Saúde, por causa da redução do repasse para compra de materiais. (Págs. 1 e Vida A22)

EUA desistem de disputa com Brasil
Os EUA não vão apelar da decisão da Organização Mundial do Comércio favorável ao Brasil no processo contra medidas antidumping na exportação de suco de laranja. (Págs. 1 e Economia B4)

 
Ali Mazloum
Nova prisão cautelar

A lei que entra em vigor em julho poderá mudar a cara e a imagem da Justiça Criminal, que ainda deve à sociedade presença mais marcante. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Notas & Informações
Minha Casa em nova fase

É este o momento adequado para o governo assumir mais esse compromisso? (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Lei Seca flagra 36 motoristas por dia
Três anos após entrar em vigor, legislação que estabelece tolerância zero para a combinação entre álcool e direção pune uma média de três condutores a cada duas horas. Mas lentidão na análise dos processos gera sensação de impunidade e total de mortes no trânsito cresce 2,4%. (Págs. 1 e 37)

Comissão da Verdade para atenuar críticas
Preocupado com a reação ao parecer contrário à revisão da Lei da Anistia, governo tenta acalmar os ativistas de direitos humanos. A criação imediata de um grupo para debater o tema seria a alternativa. (Págs. 1 e 3)

Lula
Ex-presidente se recusa a comentar provocação de FHC. (Págs. 1 e 8)

Direito
OAB estuda criar estágio para recém-formados. (Págs. 1 e 10)

Foto legenda: Suspense no altar
Jackson e Nádia marcaram o casamento para hoje, na rampa do Congresso. Mas a lei veta a colocação de móveis no local. (Págs. 1 e 7)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Política - Você reclama... mas você poderia participar
Enquanto esquenta o debate sobre a reforma política, com a qual se pretende aperfeiçoar o sistema eleitoral e melhorar a representação dos cidadãos no poder público, o eleitor mineiro se mantém alheio. Consulta aberta sobre o assunto no site da Assembleia Legislativa há 20 dias registrou apenas 62 manifestações. Sintomaticamente, a moralidade é a principal demanda. “Quero mais investimentos e menos roubalheira”, afirma o carpinteiro Miguel da Silva, de 49 anos. “O mais importante são medidas que eliminem as vias da corrupção”, emenda o médico Carlos Estevão, de 64. A consulta estará aberta até segunda-feira para quem quiser se manifestar sobre esse tema e vários outros, como reeleição e financiamento público de campanha. (Págs. 1 e 7)

 
Perigo no copo: PF apreende leite com soda cáustica
Amostras das marcas Fazenda Mineira e Lac tinham mistura de água, açúcar e soda cáustica, tornando o produto impróprio para consumo. Os federais esperam pelo resultado de exames de contraprova, para dar prosseguimento à investigação. (Págs. 1 e 11)

Um mestre também na superação
“Estou feliz como uma criança que ganhou velocípede.”Assim o médico e professor Aroldo Fernando Camargos, de 59 anos, um dos mais respeitados geneticistas do país, resumiu seus sentimentos na reinauguração do Laboratório de Reprodução Humana do Hospital das Clínicas da UFMG, batizado como seu nome. A doença degenerativa que o mantém na cama não o desanima. Ele participou da solenidade ao lado da mulher, Maria das Graças, e do filho Marcelo e lançou o livro Cresço na adversidade com irreverência. O discurso escrito por ele por meio de programa especial de computador operado com movimento dos olhos foi lido por uma professora. (Págs. 1 e 24)

Dilma defende sigilo de obras
A presidente afirma que objetivo de manter em segredo os orçamentos nas licitações das obras para a Copa e para as Olimpíadas é reduzir preço e evitar formação de cartel. E que os órgãos de controle terão todas as informações. Para Dilma, houve “má interpretação” do mecanismo incluído em MP aprovada esta semana. (Págs. 1, 4 e Editorial, 8)

Planos de saúde
STJ autoriza reajuste por mudança de faixa etária. (Págs. 1)
BR-381
Pontes são abertas, mas carretas não podem passar. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Mães entregam filhos acusados de crime
Mulheres levaram à polícia os jovens de 13 e 16 anos, que confessaram a morte do chefe de padaria do Bompreço, durante assalto. Uma das mães justificou o gesto por medo de o filho ser morto. (Págs. 1 e Cidades 2)

 
Apreensão recorde de pasta de cocaína (Págs. 1 e Cidades 2)

Marcha da maconha por todo o Brasil (Págs. 1 e 14)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: TJ estuda só criar comarca em cidade que aceite presídio
Sugestão de levar em conta a necessidade de penitenciárias na hora de aumentar a estrutura judiciária de municípios será analisada no Pleno do Tribunal. (Págs. 1 e 36)
PT versus PT: Disputa pela direção do Cpers divide o governo
Rejane de Oliveira e Simone Goldschmidt concorrem em eleição no final de junho. (Págs. 1 e 6)
------------------------------------------------------------------------------------

Comentários