Proposta que anistia bombeiros rebelados


Deputados do Rio querem votar logo 

Um grupo de parlamentares está negociando, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, a rápida aprovação de uma proposta para anistiar administrativamente os bombeiros que invadiram o quartel central da corporação na sexta-feira (3) da semana passada.


Isabela Vieira

Segundo o deputado Marcelo Freixo (P-SOL) para aprovar a proposta são necessários 42 votos em dois turnos de votação. “Eles [os bombeiros presos] entendem que essa questão [anistia] é primordial. Não tem cabimento debater a questão salarial e depois ser expulso da corporação”.
Para assegurar a anistia criminal aos bombeiros, o deputado estadual explicou que três projetos tramitam no Congresso Nacional.
Há pouco, Freixo esteve no quartel do Corpo de Bombeiros de Charitas, em Niterói, onde estão presos cerca de 430 bombeiros. Eles foram beneficiadas por habeas corpus e devem ser soltos ainda hoje.
A expectativa é que o grupo vá para a Assembleia Legislativa, onde bombeiros e familiares estão acampados há cinco dias para pressionar o governo estadual por melhores salários e pela anistia dos manifestantes presos.

Comentários