Reajuste no preço do motel está mais que o dobro da inflação


Disparada chega a 12,68% bem mais que o índice geral em 6,37%

Os casais que quiserem comemorar o Dia dos Namorados neste domingo (12), terão que pesquisar bastante e abusar da criatividade. O motivo é o dragão da inflação que pegou em cheios os motéis e restaurantes, que tiveram reajustes de 6,73% pouco mais que o índice geral de preços medido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), de 6,37%.
A maior disparada foi no preço dos hotéis/motéis, que ficaram 12,68% mais caros. A inflação medida nos restaurantes foi de 9,45%.
 
O levantamento feito pela FGV mostrou ainda que os presentes mais escolhidos pelos namorados na data, como roupas, calçados e bolsas, ficaram cerca de 5% mais caros neste ano, ou seja, somente um pouco abaixo da inflação.
 Para quem quer fugir da alta nos preços, uma boa saída é apostar nas atrações como show musical e teatro, que foram as que subiram menos. O show ficou 1,82% mais caro e o teatro 3,52%.

Mesmo diante a um cenário inflacionário e com juros em alta, os brasileiros devem continuar comprando, ao menos é o que esperam os lojistas. Segundo levantamento da Alshop (Associação dos Lojistas de Shopping), a expectativa é que as vendas cresçam 10% neste ano.
O gasto com o presente deverá ser semelhante ao do Dia das Mães, em torno de R$ 80 e R$ 90, segundo a associação comercial.Tentando dar uma forcinha para o namoro (e vender presentes um pouco mais caros), os shoppings preparam promoções e tentam conquistar os corações - e os bolsos - dos namorados com sorteios de iPads a viagens.

Comentários