Vacina contra o diabetes falha em testes

Produto tentava impedir destruição de células do pâncreas
AFP
Getty Images
 
Uma vacina experimental para prevenir o avanço da diabetes tipo 1 fracassou na segunda etapa do processo de testes, de um total de três.
A vacina visava a proteger as células produtoras de insulina no pâncreas. A doença destrói as células produtoras de insulina do órgão. Sem insulina, a glicose não chega até as células, que precisam dela para se transformar em energia.
O diabetes tipo 1 representa cerca de 10% dos diabéticos, afetando principalmente crianças, adolescentes e adultos jovens. Esse tipo de diabetes, que apresenta pouca influência do fator hereditário, começa de maneira abrupta, com perda de peso, aumento da ingestão de líquidos e aumento da urina.
Os pacientes precisam tomar insulina, seguir dieta e fazer exercícios.

A vacina se baseou em uma enzima chamada descarboxilase do ácido glutâmico (DAG), que o sistema imunológico ataca, e ao fazer isto, destrói as preciosas células beta. A ideia era que a vacina ensinasse as células do sistema imunológico a tolerar a enzima.
O teste foi feito em 145 pacientes com idades de três a 45 anos nos Estados Unidos e no Canadá, diagnosticados com diabetes tipo 1 nos três meses anteriores.
Os voluntários receberam ora a vacina, ora a vacina acompanhada de um potencializador padrão do sistema imunológico, ou apenas o potencializador. Os pacientes em todos os três grupos experimentaram um progresso semelhante com relação à doença, sem diferença entre eles no que diz respeito aos efeitos colaterais.
O estudo, conduzido por Jay Skyler, da Escola de Medicina da Universidade de Miami, foi apresentado em uma conferência da Associação de Diabetes Americana, em San Diego, Califórnia. 
Apesar do tropeço, os pesquisadores pediram mais pesquisas para ver se a fórmula pode funcionar quando administrada mais cedo ou como parte de uma combinação de tratamentos.
O número de adultos com diabetes em todo o mundo mais que dobrou desde 1980, e atualmente afeta quase 350 milhões de pessoas. O diabetes é provocado por um descontrole das taxas de açúcar no sangue e pode provocar problemas cardíacos e derrame, além de causar danos a rins, nervos e olhos.

Comentários