Decreto confirma metade do 13º para aposentados


Abono sairá na folha de agosto junto com correção de benefícios limitados pelo teto

Por Max Leone
Decreto 7.533 da presidenta Dilma Rousseff, publicado ontem no Diário Oficial, confirmou antecipação de metade do 13º a 24,6 milhões de aposentados, pensionistas e segurados do INSS em todo o País. O crédito virá na folha de agosto, nos cinco últimos dias úteis deste mês e nos cinco primeiros dias úteis de setembro. No Rio, mais de 2 milhões receberão o abono.
Além da antecipação do 13º, 117.135 segurados terão benefícios reajustados em agosto devido à limitação pelo teto. A correção chega a 39,35%. São 20 mil no Rio com direito ao aumento, que fará a parcela do abono ficar maior. A revisão será aplicada sobre benefícios concedidos de 5 de abril de 1991 a 1º de janeiro de 2004 e que foram prejudicados no primeiro reajuste.
Os aposentados vão receber antecipado 50% do abono pelo sexto ano consecutivo. A parcela vem sem descontos comuns, que incidirão na segunda parte paga em dezembro. Quem teve o benefício liberado a partir de janeiro deste ano terá o valor proporcional.
A aposentada Ana Maria do Couto, 60 anos, vai usar o 13º para viajar. “Ainda vou estudar para onde vou. Ter o adiantamento facilita a fazer as coisas. Cada um tem uma programação para esse dinheiro. Eu programei viajar”, afirmou.


Justiça libera R$ 23 milhões para ações
O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que abrange os estados do Rio e do Espírito Santo, recebeu este mês R$ 86,6 milhões do Conselho da Justiça Federal (CJF) para o pagamento de requisições de pequeno valor (RPV) referentes a ações que tramitaram na Justiça Federal e foram concluídas em junho deste ano.

Desse total, R$ 23,7 milhões são destinados para quitação de processos previdenciários, como de revisão de aposentadoria e de pensão por morte contra o INSS. Os recursos vão beneficiar 2.369 segurados no Rio de Janeiro e do Espírito Santo.
Para todo o País foram destinados R$ 674,9 milhões a todos os tribunais regionais federais, sendo que R$ 364,5 milhões relativos a 51.595 processos de 57.225 pessoas.


Acidente com elevador deixa segurado ferido no Centro
Um segurado do INSS no Rio teve o pé esmagado em acidente com elevador do prédio da Gerência Centro do INSS, na rua Pedro Lessa. O INSS alegou ter sido uma fatalidade e que adota “medidas necessárias para preservar a segurança de segurados e servidores em todas as suas unidades”.

Em Ribeirão Preto (SP), o supervisor de produção Vasco dos Santos, de 54 anos, descobriu que era um ‘morto-vivo’ há mais de 30 anos. Ao dar entrada em auxílio-doença na agência do INSS descobriu que outro segurado, com mesmo nome e mesmo PIS tinha morrido. “Na hora de contribuir, estou vivo. Na hora de receber, sou morto?”,questionou.

Comentários