Ministra de Direitos Humanos diz que acabar com exploração sexual infantil é obrigação

Maria do Rosário participou de audiência no Senado sobre os 21 anos do ECA

maria_rosario
Agência Brasil
Nas comemorações dos 21 anos do ECA, Maria do Rosário participou de bate-papo com adolescentes

A ministra Maria do Rosário, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, afirmou nesta quarta-feira (13) que o país tem a obrigação de acabar com a exploração sexual de crianças e adolescente. Maria do Rosário participou hoje de debate na Comissão de Direitos Humanos da Casa, em comemoração aos 21 anos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).
- Se queremos ser o quinto país em termos econômicos, temos pelo menos que ser o quinto nas garantias de direitos de crianças e adolescentes.


Maria do Rosário afirmou que este é um dos desafios do país. Para enfrentar o problema, segundo a ministra, o país já conta com conselhos tutelares em atividade em 98% dos municípios e com conselhos de direitos das crianças e adolescentes em 91% das cidades, todos aptos a definirem prioridades para os prefeitos em termos de atendimento a esse segmento da sociedade.

- Queremos conselhos tutelares capazes de atender 24 horas por dia, além de formar policiais especializados no atendimento a questões envolvendo crianças e adolescentes.

A ministra afirmou que, ao colocar o plano de combate à miséria em prática, o governo federal vai acabar também com a exploração sexual de crianças.Ao falar sobre os 21 anos do estatuto, Maria do Rosário destacou a participação da sociedade na formação do ECA.

- É uma lei nascida da interação da sociedade com o Parlamento, para afirmar a cidadania de crianças e adolescentes.

Comentários