No Rio, táxis têm novo selo


de segurança


Para dificultar a ação de taxistas piratas que falsificam os documentos de aferição do órgão, o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) lançou ontem um novo selo e certificado de vistoria, com dispositivos inéditos de segurança para os 36 mil táxis do Estado do Rio de Janeiro, sendo 31 mil só na capital.
De acordo com a presidente do Ipem, Soraya Santos, anualmente os técnicos do órgão adaptam novas tecnologias para o sistema de vistoria. Segundo ela, o objetivo da iniciativa é dificultar fraudes dos falsos motoristas de táxis.
– O novo selo será colocado do lado direito do para-brisa dianteiro do veículo. Com ele, tenho certeza que será quase impossível algum tipo de trapaça –, garantiu Soraya.


Com oito itens de segurança, o novo selo só poderá ser decifrado por equipamento holográfico, que lê imagens em três dimensões. Entre estes itens, há todo o histórico do carro, a começar pelos chassis. Para evitar adulterações, o certificado de verificação taximétrica também possui hologramas e marca d’água.
– O selo permitirá sua identificação somente pelos fiscais do órgão, que utilizarão equipamentos com luz ultravioleta para realizar a leitura do código de barras e demais lacres de segurança impresso no selo –, explicou a presidente.
Para evitar que veículos circulem com dupla autorização ou ilegalmente, a partir de agora o Ipem também passará a se basear apenas em um único cadastro com dados do responsável pelos táxis, que serão fornecidos pelas prefeituras. Atualmente há cadastros também do Detran.

Comentários