Os destaques dos principais jornais neste sábado


O Globo

Manchete: A crise no Ministério dos Transportes - Petista cai e Dilma afirma que a faxina é para valer

Diretor do Dnit ligado ao PT perde o posto, o que deve acalmar o PR 

A faxina no Ministério dos Transportes não tem limite, e as mudanças vão continuar para que a pasta funcione como base da alavancagem da infraestrutura do país, disse a presidente Dilma Rousseff ao colunista Jorge Bastos Moreno. Ontem, mais um diretor do Dnit perdeu o posto, desta vez um petista, Hideraldo Caron, o que deverá acalmar o PR, ao qual são ligados quase todos os demais 16 afastados dos Transportes. O diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, que entrou de férias para não ser exonerado, ficou de apresentar carta de demissão. Em outra entrevista, Dilma também falou sobre economia e política industrial. "Não queremos inflação sob controle com crescimento zero. Estamos fazendo o chamado pouso suave", disse ela, conforme relata Ilimar Franco. (Págs. 1, 3 a 12, Miriam Leitão e editorial "Males da corrupção e da ineficiência") 

De novelas à relação com FH

Na conversa com Jorge Bastos Moreno, a presidente Dilma falou também de novelas, de música, de moda, e até de política. Perguntada se convidaria o tucano Fernando Henrique para um banho de piscina no Alvorada, respondeu: "Mas neste frio?" (Págs. 1, 3 e 4) 

Duplo atentado interrompe a paz da Noruega
Explosão de bomba em prédio do governo e ataque de atirador em reunião de jovens matam pelo menos 17

A Noruega, um dos países de maior qualidade de vida do mundo, viveu ontem seu dia mais trágico desde a Segunda Guerra Mundial. Num intervalo de duas horas, dois atentados provocaram a morte de pelo menos 17 pessoas e deixaram dezenas de feridos. A primeira explosão, de origem ainda desconhecida, sacudiu o centro de Oslo, onde funcionam prédios do governo. No segundo ataque, um atirador abriu fogo num evento de jovens filiados ao Partido Trabalhista - do premier Jens Stoltenberg - na ilha de Utoeya, a 40 km da capital. No país onde foi criado o Prêmio Nobel da Paz, a desconfiança inicialmente recaiu sobre extremistas islâmicos. Mas, de madrugada, a polícia disse que o principal suspeito, preso na ilha, é um cidadão norueguês ligado a grupos de extrema-direita que teria participação nos dois ataques. "Foi um ato de covardia para atingir o governo", disse o premier. (Págs. 1, 39 e 40) 

Famílias terão acesso a papéis da ditadura
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deu a um grupo de familiares de desaparecidos acesso irrestrito aos documentos da ditadura que estão no Arquivo Nacional. A liberação deve subsidiar a atuação do grupo na Comissão da Verdade, a ser criada. (Págs. 1 e 14) 

Petrobras limita seus investimentos
O Conselho de Administração da Petrobras aprovou o Plano de Negócios 2011/2015 com investimentos de US$ 224,7 bilhões, quase o mesmo de 2010/2014. A estatal pretendia investir US$ 260 bi, mas teve que ceder à contenção de gastos. (Págs. 1 e 33) 

Presidente da Câmara abandona negociação com Obama (Págs. 1 e 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: 'Sairão todos', promete Dilma
Presidente diz que trocará diretorias do Dnit e da Valec e que não quer 'inflação sob controle com crescimento zero'

"Sairão todos os integrantes do Dnit e da Valec", afirmou a presidente Dilma Rousseff, em referência aos dirigentes dos órgãos do Ministério dos Transportes responsáveis por obras em rodovias e ferrovias e alvos de denúncias de corrupção. 

Em conversa com jornalistas da mídia impressa, incluindo a Folha, Dilma afirmou que demissões ocorrerão independentemente dos "endereços partidários".

"Não se pode demonizar a política", acrescentou. (Págs. 1 e Poder A4)


Ataques na Noruega matam 87 pessoas
Uma explosão em Oslo, capital da Noruega, e disparos de um atirador na ilha de Utoeya, a 40 km da cidade, deixaram ao menos 87 mortos. Na explosão, que atingiu o prédio onde fica o gabinete do primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, sete pessoas morreram.

Em Utoeya, onde aconteceria um acampamento de jovens do Partido Trabalhista, de Stoltenberg, a polícia informou que ao menos 80 foram mortos pelos disparos. (Págs. 1 e Mundo A12)

Tenho medo de ser estrangeiro aqui, diz brasileiro em Oslo. (Págs. 1 e Mundo A12)

Vaguinaldo Marinheiro
Crises mostram enorme diferença entre democracias. (Págs. 1 e Poder A6)

Único petista da cúpula do Dnit entrega o cargo (Págs. 1 e Poder A6)

Planalto pressiona e Petrobras freia investimentos
A Petrobras aprovou plano de negócios para 2011-2015. Os investimentos previstos, US$ 224,7 bilhões, superam em só 0,3% o programa atual. A ordem para por o pé no freio veio do governo, que não quer estimular a economia. (Págs. 1 e Mercado B1) 

Boa notícia
Congonhas põe mais 4 aparelhos de raio X e amplia embarque. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Deputados do PR pediram propina, acusa administrador
Geraldo de Souza Amorim, ex-administrador da Feira da Madrugada em SP, acusa os deputados Milton Monti e Valdemar Costa Neto, do PR, de terem exigido propina para que ele ficasse no comando do negócio.

A assessoria de Monti informou, anteontem, que ele "não tem nenhuma relação com a feira". Valdemar não foi localizado. (Págs. 1 e Poder A8) 

Foto legenda: Em SP, ensaio
Bombeiros apagam fogo em jipe atingido por explosão em simulação de atentado; cem homens estiveram no exercício, preparativo para a Copa-14. (Págs. 1 e Cotidiano C3) 

Brasil é excluído de acordo para produção de genéricos anti-HIV. (Págs. 1 e Saúde C10)

Pacote empurra Grécia para 'moratória restrita', diz Fitch (Págs. 1 e Mundo A14)

Editoriais
Leia "Pacote e calote", sobre o socorro econômico à Grécia, e "Casamento de interesses", acerca de viagem do ministro do STF José Antonio Dias Toffoli. (Págs. 1 e Opinião A2)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Negociação com republicano fracassa e crise nos EUA piora
Presidente da Câmara rejeita acordo para dívida; Obama diz que oposição será responsável por eventual calote

Fracassaram as negociações entre a Casa Branca e o presidente da Câmara dos Representantes (deputados), o republicano John Boehner, sobre um acordo para evitar a declaração de default da dívida dos EUA no início de agosto. O desfecho irritou o presidente Barack Obama. “Esse era um acordo justo e extraordinário. É difícil entender por que Boehner retirou-se dessa negociação se muitos republicanos haviam apoiado a iniciativa, assim como muitos de seus eleitores." Segundo ele, os republicanos terão de "assumir a responsabilidade" caso o governo dê calote em pagamentos federais. Dizendo-se "ainda otimista, porém menos confiante" na conclusão de um acordo até o dia 2 de agosto, prazo final, Obama avisou que ajustes serão necessários se o pior cenário prevalecer. (Págs. 1 e Economia B6) 

Análise
Paul Krugman

As elites políticas escangalham a resposta ao trauma econômico, ignorando todas as lições da história. (Págs. 1 e B6) 

Economia brasileira faz 'pouso suave', afirma Dilma
A presidente Dilma Rousseff afirmou ontem que a economia brasileira está fazendo um “pouso suave". Para ela, uma política com foco de curto prazo contra a inflação teria efeito “danoso" e é preciso preservar o crescimento. "Não queremos inflação sob controle com crescimento zero", disse em conversa com jornalistas. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Governo libera arquivo para caça a torturadores
O Ministério da Justiça liberou o acesso ao Arquivo Nacional para 12 representantes de perseguidos políticos e familiares de mortos e desaparecidos durante o regime militar. Segundo o governo, eles procuram identificar torturadores e assassinos da ditadura. O objetivo está explícito na portaria. (Págs. 1 e Nacional A10) 

Paulistano viaja para obter passaporte
Com fila de espera que pode chegar a três meses em São Paulo, paulistanos que precisam de passaporte com urgência têm viajado para cidades como Campinas, Piracicaba, São Jose dos Campos e São Sebastião para obter o documento. A Polícia Federal diz ter uma demanda recorde na Região Metropolitana. (Págs. 1 e Cidades C1) 

Atentados matam 17 na Noruega
Dois atentados colocaram ontem a Noruega no mapa do terrorismo global. Em Oslo, uma explosão no prédio onde trabalha o premiê Jens Stoltenberg, matou sete pessoas. Horas depois, um atirador fuzilou adolescentes num encontro do partido do premiê na ilha de Utoya - pelo menos dez deles morreram, segundo a polícia. Autoridades evitaram apontar responsáveis e foram cautelosas ao falar sobre terror islâmico. (Págs. 1 e Internacional A14 e A16) 

Presidente vai tirar 'todos' no Dnit e na Valec
Disposta a continuar a devassa nos Transportes, a presidente Dilma Rousseff disse que vai afastar "todos os dirigentes" do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) e da Valec, empresa que cuida das ferrovias: “Estamos fazendo uma renovação. Todos sairão, independentemente de endereços partidários ". (Págs. 1 e Nacional A4) 

População: Brasil Oriental
Em dez anos, o número de residentes no País que se declararam de cor ou raça amarela passou de 1,322 milhão para 2,084 milhões, informa Luciana Nunes Leal. O retorno de brasileiros do Japão e a chegada de chineses ajudam a explicar o crescimento. (Págs. 1 e Vida A20) 

Equador: mídia protesta com páginas em branco (Págs. 1 e Internacional A18)

Notas & Informações
Façanha ditatorial no Equador

A Justiça é uma extensão do cada vez mais nítido autoritarismo chavista de Correa. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: "Vou trocar todo mundo"
A presidente Dilma Rousseff considera a palavra faxina "inadequada". Mas está decidida a trocar todos os cargos de comando no Ministério dos Transportes, Dnit e Valec, relatam os repórteres Luiz Carlos Azedo, Paulo de Tarso Lyra, Vicente Nunes, Tiago Pariz e Alana Rizzo. “O que não está funcionando precisa começar a funcionar", afirmou a presidente em entrevista. “É obrigação do governo.” Sobre obras para a Copa do Mundo, acusou empreiteiras de estarem por trás da gritaria contra o sigilo nas planilhas. "Para que possam combinar preços". disse. Na economia. prometeu que não haverá arrocho para segurar a inflação. "Queremos um pouso suave". (Págs. 1, 2 a 7 e Brasília-DF, 8) 

O dia em que o terror fuzilou a paz
Berço do Prêmio Nobel da Paz, a Noruega foi alvo ontem de dois ataques, os mais graves já sofridos pelo país desde a Segunda Guerra. No primeiro (às 10h30 de Brasília), um carro-bomba explodiu ao lado do prédio onde fica o gabinete do primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, no centro de Oslo. O premiê escapou ileso, mas sete pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, como a mulher socorrida por policiais. Minutos depois, um atirador vestido de policial abriu fogo contra cerca de 700 jovens na Ilha de Utoeya, na periferia da capital, matando pelo menos 10 pessoas. Eles participavam de encontro do Partido Trabalhista, o mesmo de Stoltenberg. Um norueguês de 32 anos detido pela polícia é o principal suspeito dos dois atentados. "Somos uma pequena e orgulhosa nação", reagiu o premiê. "Ninguém vai nos calar com tiros ou bombas." (Págs. 1 e 22 a 24) 

Calote à vista: Obama perde outra batalha contra a crise
A situação da economia dos EUA se agravou após o presidente da Câmara desistir da negociação para a elevação do teto da dívida. Obama disse que pode assumir sozinho o ônus de um endividamento maior. (Págs. 1 e 17) 


Emprego: Racismo ainda barra currículos
A cor da pele e a raça são fatores que influenciam na conquista de bons postos de trabalho, segundo pesquisa do IBGE. Para 71 % dos entrevistados, existe discriminação no ambiente profissional. (Págs. 1, 11 e 12) 

Negligência: Morte ronda os canteiros de obras
Um dia após três homens serem soterrados numa construção no HUB, o Correio flagrou irregularidades em diversos pontos do DF. A média é de sete acidentes de trabalho por mês. (Págs. 1, 29, 30 e Visão do Correio, 20)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Dilma amplia faxina
Titulares de todos os cargos de comando do Dnit serão trocados

Ordem é controlar inflação sem afetar o crescimento econômico

Investimentos em cientistas e pesquisa terão R$ 3 bi até 2014

A presidente Dilma Rousseff afirmou, ontem, em entrevista ao Estado de Minas, que renovará completamente os quadros do Ministério dos Transportes para garantir mais eficiência. Desde o início da crise deflagrada pelo escândalo de superfaturamento de obras, 16 pessoas foram exoneradas. Ela disse ainda que não fará aperto monetário forte: “Queremos um pouso suave da economia, com a inflação convergindo para a meta (4,5%)”. (Págs. 1 e 3 a 5)


Anastasia busca investimentos na Alemanha e no Japão (Págs. 1 e 7)

Terror em Oslo
A capital da Noruega foi alvo ontem de dois ataques. Sete pessoas morreram numa explosão de bomba que atingiu prédios do governo no Centro. Pouco depois, houve o pior atentado, quando um atirador norueguês abriu fogo numa reunião de jovens em ilha da cidade e matou aos menos 80. A suspeita da polícia é de que os dois ataques tenham motivação nacionalista. (Págs. 1, 16 e 17)
PPP na capital: Plano de captar aliados em obras
Prefeitura de Belo Horizonte publica decreto para tentar atrair investidores capazes de aplicar cerca de R$ 1 bilhão em projetos como a Rodoviária do São Gabriel e as estações do BRT BHBus da Pampulha e São José. (Págs. 1 e 19)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Terror na Noruega
Ataques coordenados mataram 87 pessoas e deixaram dezenas feridas, provocando comoção internacional. Atentados mostraram que nem mesmo nações mais desenvolvidas estão imunes à intolerância. Premiê, que não se feriu, pode ter sido o alvo. (Págs. 1 e 20)

Aposentados de olho na relação para pagamento
O INSS divulga, segunda-feira, lista dos segurados que receberão atrasados primeiro. (Págs. 1 e Economia 1)

Ex-presidente três vezes doutor em Pernambuco (Págs. 1 e 3 a 7)

Começa a mudança na Agamenon (Págs. 1 e Cidades 6)

Problema no STF
Ministro José Dias Toffolli faltou quatro sessões para ir a casamento na Itália. (Págs. 1 e 15)

Haja dinheiro
Falha nos projetos básicos elevou em R$ 1 bilhão os custos da Transposição. (Págs. 1 e Economia 6)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Drama das chuvas
Cheias atingem 101 mil pessoas

Defesa Civil agora volta sua atenção para o Rio dos Sinos, que deve atingir o nível máximo entre hoje e amanhã, provocando uma enchente de proporções históricas.

Chuva pode voltar na segunda-feira.

Quatro estradas estão interditadas.

Como ajudar os desabrigados. (Págs. 1, 30 a 32 e 36)

Transportes: Os 7 motivos da queda do petista Caron
Pressionado, diretor do Dnit pediu exoneração do cargo ontem. (Págs. 1 e 6)

Foto legenda: Terror na Noruega
Explosão de bomba próximo à sede do governo e disparos em acampamento deixaram pelo menos 17 mortos. (Págs. 1, 4, 5 e Editorial)

Crise financeira: Obama admite risco de calote nos EUA
Presidente convoca reunião neste sábado para evitar moratória. (Págs. 1 e 16)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornais internacionais


The New York Times (EUA)
Ao menos 80 mortos após tiroteio na Noruega



The Times (Reino Unido)
Atirador norueguês "checou se vítimas haviam morrido"



The Guardian (Reino Unido)
Explosão em Oslo: "Foi um caos completo. Eu ouvia gritos e via cadáveres"



Le Monde (França)
Mais de 90 mortos após dois ataques na Noruega



China Daily (China)
Horror na Noruega: 80 morrem em tiroteio em acampamento; 7 em explosão



El País (Espanha)
Duplo ataque terrorista deixa trilha de mortos na Noruega



Clarín (Argentina)
Aumenta o terror na Noruega: já são 87 mortos em duplo atentado 

Comentários