Rio das Ostras desenvolve produção de arroz


Teste com a cultura começou ano passado e colheita de 2011 supera as expectativas



         Um dos objetivos da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca de Rio das Ostras é diversificar a produção agrícola para criar novas oportunidades aos pequenos produtores. Com esse intuito, a Prefeitura fez uma parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro – Pesagro para testar o cultivo do arroz no município. Com assistência técnica e maquinário da Administração Municipal, o resultado surpreendeu os produtores, que vão colher mais de 10 toneladas do grão este ano.
         “Colhemos 200 sacas no ano passado e este ano vamos superar essa colheita. A gente já pode consumir e vender o produto”, conta o agricultor Waldemir Alves.
         A parceria da Prefeitura com a Pesagro tem o objetivo de fomentar a agricultura familiar. Para o cultivo do arroz, foi criado um campo de teste em Cantagalo, zona rural de Rio das Ostras, de cerca de cinco hectares. A Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca ofereceu as sementes, assistência técnica e maquinário para plantio e colheita.
         “Os bons resultados do experimento mostram que o cultivo de arroz na nossa área rural é viável”, diz o diretor do Departamento de Agropecuária do Município, Francisco Augusto Nogueira. Ele destaca ainda que o produto é de boa qualidade, sem utilização de agrotóxico e ainda serve tanto para consumo dos produtores, quanto para geração de renda por comercialização.


         PARCERIAS – “Os resultados do arroz superaram as nossas expectativas e temos a intenção de criar novas áreas de plantio”, disse Benedito Fernandes, pesquisador da Pesagro, que informa que os produtores locais vão continuar recebendo a assessoria da empresa estadual e dos técnicos da Prefeitura.
         Segundo o assessor técnico da Secretaria, Ivan Noé, o êxito com os experimentos do cultivo de arroz é uma amostra do potencial das parcerias do Município com entidades especializadas.
         “Nossas parcerias com as instituições do setor de agropecuária estão evoluindo e se fortalecendo. Todos ganham com isso, em especial os produtores locais”, opina Ivan Noé.

Comentários