Aposentados devem ficar atentos aos golpistas

Com pagamento de 13º e correção do teto, o conto do vigário fica solto na praça

É hora de se proteger contra golpes. Com pagamentos do 13º e das ações do teto do INSS, no fim deste mês e no começo de setembro, os aposentados se tornam alvos de golpistas de todo o tipo. Para o idoso se prevenir contra as diversas abordagens criminosas, o INSS e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) dão dicas de segurança.
A indicação dos próprios bancos é clara em relação a situações que podem ocorrer. “No caixa eletrônico, quando alguém esbarrar em você sem motivo aparente ou se mostrar muito interessado em ajudá-lo, provavelmente estará procurando conquistar sua confiança para que você deixe seu senso crítico de lado e caia num golpe”, informa documento distribuído pela Febraban.

PAGAR DÍVIDA É PRIORIDADE
Com o dinheiro extra, os aposentados podem aproveitar para sair do vermelho e até investir. Alexandre Canalini, professor de Finanças da Fundação Getulio Vargas (FGV), sugere quitação de dívidas como prioridade. “Dívida gera juros. Cheque especial é caríssimo e cartão de crédito, também. Tem que liquidar logo”, aconselha.
Canalini recomenda ainda investir em títulos conservadores. “Uma boa opção é o Tesouro Nacional. A partir de R$ 200, você já pode fazer uma aplicação com custo baixíssimo. E o rendimento é, em média, de 12%, 12,5% ao ano, enquanto a poupança é de 6%”, explica o especialista.

CUIDADOS PARA EVITAR GOLPES

PREVENÇÃO
Dona Anesia Motta, 88 anos, toma vários cuidados para evitar problemas. Um deles é ir com a filha ao banco na hora de sacar muito dinheiro. “Com ela, somos duas. Aí, é mais seguro”, diz. Veja, a seguir, as dicas da Febraban e do INSS.

EM CASA
Se não conseguir lembrar a senha e precisar anotá-la, guarde a anotação separada do cartão. Isso reduz riscos em caso de roubo ou perda.
Nunca deixe seu cartão sem assinatura.
Os bancos nunca ligam para para pedir senhas, nem pedem que você digite todos os dados de autenticação de uma só vez.

NO BANCO
Não empreste nem permita que estranhos examinem seu cartão de saque. Golpistas podem trocá-lo sem que você perceba.
Cuidado com esbarrões ou encontros acidentais, que façam perder de vista, mesmo temporariamente, o cartão. Se isso ocorrer, verifique se o cartão que está com você é realmente seu. Em caso negativo, comunique o fato imediatamente ao banco.
Nunca aceite ajuda de estranhos no caixa eletrônico. Se precisar, procure somente funcionários devidamente identificados.
Se o seu cartão ficar preso na máquina, aperte a tecla “anula” ou “cancela” e comunique ao banco.

“FUNCIONÁRIO” DO INSS
O INSS não faz visita domiciliar, salvo quando solicitada pelo segurado ou em casos especiais determinados pela própria Previdência. Nessas situações, não há cobranças, e o uso de crachá e identidade é obrigatório.

Comentários