Carlos Sepúlveda e o 'Diário de Alexandria'


O DESTINO E O PASTEL

            Thomas Nashe, romancista e dramaturgo elizabetano, traduziu -- para o inglês de Shakespeare--  o mais famoso poeta francês do século XVI: François Villon. Na Ballade des Dames encontra-se o seguinte verso:
                                   La clarté tombe des cheveux d’Hellene.
            Em inglês, a versão de Thomas Nashe propõem:
                                   Brightness falls from the hair.
            O impressor, no entanto, movido talvez pela vontade secreta do destino, empastelou o texto, eliminando o “h”da palavra hair. O verso, então, resultou:
                                   Brightness falls from the air.
            Este verso, empastelado, terminou sendo considerado um dos mais belos em língua inglesa e fez do obscuro Thomas Nashe um poeta inesquecível.

Comentários