Como ganhar a eleição com R$ 10


Bruno Boghossian

Por uma taxa de R$ 10, o ex-deputado Indio da Costa promete formar candidatos qualificados para disputar vagas nas Câmaras Municipais brasileiras em 2012. O futuro presidente do PSD no Rio mandou espalhar 65 outdoors pela capital fluminense para anunciar o curso Seja Vereador. Em três horas de aula, ele espera passar noções de atividade legislativa, administração pública municipal e mostrar aos alunos “como ganhar uma eleição”.
“Nosso objetivo é elevar o nível da política brasileira. A ideia é atrair pessoas novas, que nunca militaram politicamente e têm capacidade de gerar voto”, explica Indio, que foi vereador, deputado federal e candidato a vice na chapa do tucano José Serra na campanha presidencial do ano passado.
O site do curso  sejavereador.org.br) convoca líderes comunitários, estudantis e de movimentos sociais, e promete ensinar “o passo a passo para a vitória”. A página informa que a taxa de R$ 10 é simbólica e coffee breaks serão oferecidos nos intervalos das apresentações.
“O valor é simbólico, uma taxa para evitar que apareçam pessoas que não têm nenhum interesse político”, explica Indio.
Os seminários serão usados para arregimentar candidatos para o PSD, em processo de formação. Um instituto coordenado por Indio será o organizador do curso, mas o novo partido passará a conduzir os seminários depois que for criado oficialmente.
Um projeto piloto começa em setembro, no Rio, e vai até 4 de outubro – três dias antes da data-limite de filiação de candidatos para as eleições de 2012. O ex-deputado garante que os alunos serão livres para decidir se querem se filiar ao PSD e afirma que o curso será aberto a políticos de outras legendas.
“Se vierem quatro ou cinco pessoas novas (para o partido), é um avanço”, avalia Indio da Costa. “Não queremos buscar quem já está na política e tem um eleitorado que não passa de 5 mil votos. Buscamos uma oxigenação.”
No Rio, os outdoors do curso serão expostos principalmente nas zonas norte e oeste, onde estão concentrados bairros populares e a maior parte da população da cidade. Relator do projeto da Lei da Ficha Limpa, Indio cobra dos futuros alunos um passado sem condenações na Justiça.
“Amar o Rio, querer conhecer política e ser ficha limpa são os únicos pré-requisitos que você precisa preencher”, escreveu o ex-deputado no site do curso. As aulas serão levadas a outros Estados após a criação do PSD. Indio diz que conversou com o vice-governador Guilherme Afif Domingos para levar os seminários a São Paulo. O objetivo é preparar para a campanha os que já estiverem filiados ao partido.

Comentários