Em Búzios, julgamento de jovens presos por tráfico de drogas

Apenas15 dos 22 denunciados estavam presentes. Uma mulher está sendo transferida para Búzios e seis ainda estão foragidos. As prisões foram feitas em setembro do ano passado, durante operação da Polícia Federal.


do RJ INTER TV 2ª Edição
O Fórum de Búzios reforçou a segurança para o julgamento de jovens que foram presos ano passado por tráfico de drogas durante a operação consórcio. Vinte e dois acusados de tráfico de drogas e associação para o tráfico estão sendo julgados este semana em Búzios. O grupo foi preso durante a operação consórcio da Polícia Federal, em setembro do ano passado. 


Dois a dois os acusados foram tomando lugar na sala da audiência. Apenas15 dos 22 denunciados estavam presentes. Uma mulher está sendo transferida para Búzios e seis ainda estão foragidos. As prisões foram feitas em setembro do ano passado, durante operação da Polícia Federal. O caso chamou a atenção pelo envolvimento de jovens de classe média com o crime organizado. Houve prisões em São Paulo, Macaé, Niterói e Búzios. Em uma casa de vista privilegiada foi preso, Pedro Cerqueira Madalena, considerado o chefe da quadrilha e principal alvo da investigação. Segundo a polícia o grupo negociava cerca de cem quilos de maconha por mês. O advogado da quadrilha, Flávio Fernandes, os rapazes eram apenas usuários. O primeiro a ser ouvido foi o delegado da Polícia Federal responsável pela Operação Consórcio. Ele explicou como chegaram aos acusados e os procedimentos da investigação. A sentença deve ser conhecida nesta quinta-feira (11) depois de ouvidas as testemunhas de defesa e acusação. Tem os pronunciamentos do MP que faz a acusação e dos advogados de defesa. A previsão inicial é que o julgamento dure pelo menos 22 horas. Se forem condenados a pena pode varia de 9 a 33 anos de prisão.

Comentários