Em Cabo Frio, homem apontado como peça-chave de central clandestina de táxi é preso

Foi preso nesta quinta-feira (18) um homem apontado como o de confiança do chefe da central clandestina de táxi na Região dos Lagos.
Diego Pacheco dos Santos foi preso em Cabo Frio, numa casa dentro de um condomínio no bairro Peró. Segundo as investigações do Ministério Público, ele é presidente da Associação dos Amigos Motoristas da Região dos Lagos e braço-direito de Clóvis Silva de Sant’ana, considerado o líder da central clandestina de táxi, que está foragido.



O Ministério Público denunciou outras 144 pessoas que também teriam participação no esquema. São integrantes do grupo e funcionários que agora vão responder por formação de quadrilha, crime contra a economia popular e pelo exercício ilegal da profissão.
Essas pessoas responderão em liberdade e se condenadas podem pegar até 11 anos de prisão. Elas foram identificadas através dos informações colhidas nos materiais apreendidos durante a operação táxi legal, realizada 25 dias atrás.
Foram 9400 cartões de visitas, dois laptops, três computadores, celulares, além de documentação com contabilidade da organização. As investigações comprovaram que eram cinco centrais clandestinas de atendimento por telefone, que funcionavam em Cabo Frio, Arraial do Cabo e São Pedro da Aldeia.
127 veículos irregulares atuavam neste serviço há cerca de oito anos. O esquema faturava 700 mil reais só com a cobrança de diárias de R$15 dos motoristas.
Intertv

Comentários