Em Tamoios, no bairro Aquárius, trânsito pesado desviado de ponte sobre o Rio São João acaba com a via secundária.

Comerciantes e moradores é que pagam o pato

Mais sofrimento pra o povo de Tamoios. 
Novamente após ponte sobre o Rio São João, que faz a ligação dos distritos de Tamoios (Cabo Frio) a Barra de São João (Casimiro de Abreu), voltar  apresentar problemas em sua estrutura foi interditada para a circulação de caminhões com carga superior a 45 toneladas, por determinação do Juiz Enrico Carrano, da Comarca de Casimiro de Abreu. 

Após inspeção de engenheiros do DER, na última semana a ponte foi liberada para veículos pesados com carga até 31 toneladas, ou seja, as carretas de areia precisam estar com sua carga totalmente seca, para aí sim terem o tráfego liberado sob a ponte. 
Mas, com isso os caminhões e carretas oriundos dos areais de Tamoios passaram a transitar pela via paralela a Rodovia Amaral Peixoto, via secundária mais conhecida como rua Principal. 

Isso porque a subida da Av. Beira Rio, que dava acesso direto a ponte, foi sinalizada pelo DER e agora as carretas não podem fazer a conversão como antes, sendo as mesmas obrigadas a percorrer um trecho pela citada rua Principal, trazendo assim tormento e transtornos aos comerciantes e moradores locais, devido ao excesso de poeira e trânsito pesado, pois circulam vindo dos areais, cerca de 120 carretas diariamente e com isso a rua Principal está afundando devido ao excesso de peso, pois cada carreta saindo do areal possui cerca de 60 toneladas, resultado de sua areia encharcada d'água que as mesmas transportam, fazendo com isso que o tráfego fique insustentável.

Sem faixa divisória de fluxos, sem sinalização, iluminação, sem guardas municipais para orientar o trânsito na citada rua Principal, os pedestres, em sua maioria crianças, ciclistas e idosos, vivem em constante perigo, pois são obrigados a dividir o pouco espaço da via secundária com as carretas, que mais parecem monstros, com os caminhões e com os habituais veículos que já nela trafegavam diariamente.



Se isso já não bastasse, ainda tem o fato de nessa via secundária, existir uma obra em sua extensão que se encontra paralisada, o que ajuda a trazer mais transtornos ainda para o já sofrido e esquecido povo de Tamoios.


* Nota-se que onde foi feita a sinalização pelo DER, apenas no entroncamento da Av. Beira Rio com a rodovia Amaral Peixoto (RJ 106), a travessia de pedestres continua como um jogo de sorte ou azar, pois não há guardas municipais para auxiliar os pedestres na citada travessia. Local este que em 2008 quando das proximidades das eleições municipais, era comum ver de 8 a 10 guardas municipais e cones no local.


 Hoje o que se vê são os fiscais do DER (ver na foto) fazendo o trabalho de parar o trânsito para crianças e idosos atravessarem a rodovia, o que não é obrigação deles. Mas, o fazem por questão de humanidade e necessidade das pessoas em atravessar com segurança.

Os problemas na ponte começaram em 2006. Na época, a estrutura rachou ao meio por causa do excesso de peso. A travessia entre os distritos de Tamoios e Barra de São João teve que ser feita de barco até a construção de uma ponte metálica. A estrutura passou por reforma, mas os problemas continuaram e chegou a ser interditada duas vezes. Por dia, cerca de 30 mil veículos passam pela ponte.






O que nos causa grande revolta, é que se em 2006 a ponte já apresentava problemas estruturais, ao ponto de ser totalmente interditada, o que causou inúmeros prejuízos ao comércio de Tamoios e Barra de São João, por que não foi feito um serviço definitivo pelo Governo do Estado ou então o porquê de o Governo Municipal não ter cobrado com mais seriedade que uma nova ponte fosse construída?




Fica evidente que seriedade para beneficiar o sofrido povo de Tamoios não existe de fato. E o forte desse (Des) Governo Municipal é tão somente prometer o que nunca cumpre. 
É muito sofrimento para o nosso povo de Tamoios. 
Até quando? 

REAGE TAMOIOS!  SE LIBERTA TAMOIOS!       

                                                                  Até a próxima. 

TÉRCIO SCHELCK.

Tamoios - Cabo Frio.

Comentários

Anônimo disse…
Os problemas estruturais se arrastam à vários anos, providências sérias não acontecem, somente paliativas, só espero que não aconteça algo de muito grave, quanto a via secundária, nela trafegam pedestres e ciclistas, agora o perigo ficou maior com trânsito dessas carretas, resumindo, mais uma vêz está provado o descaso com o povo de Tamoios, a humilhação que nós passamos, entretanto, as eleições estão chegando e com ela os políticos prometendo mundos....e mundo, eu acredito! lcs.