Exposição de Gilmário Santana no Charitas


A partir desta sexta-feira, dia 19 de agosto, às 20h, a Secretaria de Cultura de Cabo Frio vai promover, no Museu José de Dome – Charitas, a exposição do escultor Gilmário Santana. Gilmário vive a experiência de ser escultor em tempo integral. Em suas mãos, peças brutas se transformam em delicados ornamentos com poucos centímetros, ou várias toneladas em trabalhos monumentais. Gilmário Santana começou a entalhar quando ainda era criança e não parou mais. Desde Itapetinga, na Bahia, onde nasceu, o artista vem espalhando por toda parte o que chama de “Ciência Plástica”.
São de sua autoria dezenas de monumentos e adornos artísticos em praças e espaços públicos, como na Universidade de Belas Artes, onde estudou, em Salvador, e também por todo interior da Bahia, com destaques em Porto Seguro e Ilhéus, no Teatro Castro Alves e na Fundação Cultural do Estado da Bahia. No Distrito Federal suas obras estão por toda parte, entre as quadras comerciais e os palácios da República, fruto dos anos em que expôs na Academia de Tênis de Brasília.
Gilmário tem marcante passagem na produção de cenários para o cinema, com destaque no filme “Casa Grande e Senzala”. Suas centenas de obras estão hoje em poder de colecionadores experientes e apreciadores de seu singular imaginário artístico. Sua temática nos convida a um universo fantástico, onde cenários infinitos desfilam obras sacras e profanas em uníssono. Em um momento “barroco”, seu inconfundível estilo rústico se mescla a detalhados cenários, onde o bem e o mal são retratados em composições improváveis, como castelos e variações de personagens como anjos e sereias. 
A exposição do artista ficará no Museu José de Dome – Charitas até o dia 12 de setembro.

Comentários