Manifestação em protesto contra o assassinato da juíza Patrícia Acioli acontece neste sábado

Ato será na praia de Icaraí, em Niterói, às 10h


A ONG Rio de Paz realiza, neste sábado (20), às 10h, uma manifestação para protestar contra a morte da juíza Patrícia Acioli. O ato vai acontecer na praia de Icaraí, em frente à rua Miguel de Frias, Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.

Sob o título, o “Luto pela Democracia – Quem Silenciou A Voz Da Justiça”, o protesto vai começar com os manifestantes fixando um cartaz com a palavra democracia em uma cruz preta de cinco metros de altura.
Em seguida, todos vestidos de preto e com mordaças, ficarão sentados na areia da praia durante 30 minutos, em memória da juíza assassinada e em protesto contra os constantes desrespeitos no campo da segurança pública.
De acordo com Antonio Carlos Costa, presidente da ONG Rio de Paz, a morte da juíza fere princípios básicos da democracia.
- A morte da juíza Patrícia Acioli foi um golpe na democracia. Atingiram um dos seus pilares, que é um judiciário livre para condenar quem transgride as leis que regem a vida do povo. A presença de grupos de extermínio, que procuram complementar o trabalho da polícia, associada ao alto índice de mortes violentas e corrupção policial, é outro atentado aos valores democráticos, uma vez que ninguém quer liberdade às expensas da segurança pública e do compromisso por parte do Estado com o que é prescrito pela Constituição Federal. Não podemos permitir que pessoas comecem a duvidar da democracia, por sermos incapazes de associá-la a um Estado que ofereça segurança para todos os seus cidadãos e que faça o agente do poder público trabalhar em estrita obediência à lei.
O protesto, que contará com a presença de parentes e amigos da juíza Patrícia Acioli, terminará às 11h da manhã, com a retirada da cruz, simbolizando a exigência da sociedade de que o poder público proteja a democracia, provendo segurança para a população.

Comentários