RedeTV! e igreja evangélica são processadas por atacar ateus em programa

O Ministério Público Federal (MPF) move processo contra a RedeTV! e contra a Igreja da Graça de Deus devido ao programa religioso "O profeta da Nação", informa o site Folha.com. O MPF acusa a pastor João Batista de proferir discurso que prega a intolerância religiosa  ao atacar os ateus.
"Quem não acredita em Deus pode ir para bem longe de mim, porque a pessoa chega para esse lado, a pessoa que não acredita em Deus, ela é perigosa. Ela mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em Deus atrapalha qualquer um", disse o pastor, no programa do dia 10 de março.
Segundo a relatoria, o discurso fere a Constituição, que garante a liberdade de pensamento e de opção religiosa. O MPF pede à Justiça que a emissora e o programa exibam uma retratação, além de uma explicação sobre diversidade religiosa durante o programa, por, pelo menos, o dobro do tempo do discurso do pastor.
À Folha, a RedeTV! afirmou que não irá se manifestar, pois não é responsável pelo conteúdo do programa, uma vez que é uma produção independente. Ela ainda não teria sido informada oficialmente sobre a ação do MP.
Redação Portal IMPRENSA

Comentários