Cassada pela Justiça, Rosinha passa a noite na Prefeitura

Advogados tentam rever decisão através de um mandado de segurança

Rosinha Garotinho, prefeita eleita de Campos dos Goytacazes, no norte do Estado do Rio de Janeiro, que teve o diploma cassado na quarta-feira (28) pela juíza da 100ª ZE (Zona Eleitoral de Campos), continua acampada na sede da Prefeitura da cidade. Ela reafirmou que só sai da administração do município presa. Enquanto isso, aguarda uma nova decisão da Justiça Eleitoral, já que seus advogados recorreram na noite de quarta-feira com um mandado de segurança.


Os secretários e centenas de simpatizantes de Rosinha também dormiram na sede da Prefeitura. Na manhã desta quinta-feira (29), Rosinha convocou a população para voltar a se unir a ela, e protestar contra a decisão da justiça eleitoral. Na noite de quinta-feira, mais de três mil pessoas apoiaram Rosinha na sede administrativa da cidade.
Segundo a decisão da juíza Gracia Cristina Moreira do Rosário Rosinha e o vice-prefeito Francisco Arthur de Souza Oliveira perderam o diploma e ficaram inelegíveis por três anos, a partir de 2008.
Além deles, foram julgados por abuso de poder econômico em razão de uso indevido de veículo de comunicação social, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) e três radialistas. De acordo com a justiça eleitoral eles teriam sido beneficiados por práticas panfletárias da rádio e do jornal do grupo O Diário, durante a campanha eleitoral em 2008.

Comentários