Em Búzios, Justiça decreta prisão preventiva de dois suspeitos de atirar contra DPO


 Um dos suspeitos foi preso uma hora depois do ataque

Reprodução / Rede Record
posto baleado - buzios


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro obteve a prisão preventiva de um dos suspeitos de ter atirado contra o DPO (Destacamento de Policiamento Ostensivo) de Manguinhos, em Búzios, na região dos Lagos do Estado do Rio de Janeiro, na madrugada de ontem (14). A Justiça também concedeu a conversão da prisão em flagrante  em preventiva de outro suspeito preso. Os dois teriam atiraram de dentro de um carro contra os policiais militares que estavam no interior do DPO de Manguinhos, em Búzios, nesta madrugada (14). Um terceiro envolvido continua sendo procurado. 
Cerca de uma hora após o atentado, os policiais prenderam em flagrante um dos suspeitos, porque o carro foi reconhecido no cerco montado pela polícia. Dentro do veículo, foram encontradas cápsulas das munições utilizadas no ataque ao DPO. 
De acordo com o inquérito policial, os criminosos queriam vingar a morte de Brendo de Souza Pereira, morto no dia anterior em confronto com os PMs no bairro de Tartaruga. Brendo era apontado como o líder do tráfico no bairro de Cem Braças, em Búzios, que agora está sem comando.

Comentários