Em Búzios, Justiça determina paralisação de passeios turísticos em caminhões trolley

Segundo a investigação do Ministério Púlico, a empresa que faz este tipo de serviço no município, não teria licença para circular nas ruas do balneário.
A justiça proibiu no município de Búzios, o transporte de turistas em caminhões trolley, aqueles caminhões abertos e com bancos que fazem passeios em pontos turísticos da cidade. Segundo a investigação do Ministério Púlico, a empresa que faz este tipo de serviço em Búzios, não teria licença para circular nas ruas do balneário.
Neste fim de semana, os turistas que chegavam para o passeio foram pegos de surpresa. A paralisação do serviço foi por determinação da justiça, que considerou que veículos assim são inapropriados para fazer os passeios turísticos. Os clientes que já tinham comprado os bilhetes foram reembolsados, trocaram por passeio de barco ou fizeram o percurso pelas praias em uma van.


A empresa possui quatro caminhões adaptados, mas apenas um estava em uso, os outros foram trocados por modelos mais novos que ainda não chegaram. Os passeios eram feitos por doze praias de Búzios e dois mirantes, com grupos de 25 passageiros. Se a determinação não for cumprida, a multa será de R$15 mil por dia, mas a decisão é em caráter liminar e cabe recurso.
Foi o Ministério Público que apresentou à justiça a ação civil pública, pedindo a paralisação do serviço. De acordo com a investigação feita pela promotoria, os veículos não passaram por vistoria do Inmetro, não possuem licenciamento do Detran e nem autorização da prefeitura para oferecer este tipo de atividade. O dono da empresa disse que ainda não foi notificado e garantiu que todos os documentos estão em dia, incluindo os que foram citados na ação. Para a equipe do RJ, ele também mostrou um certificado no Ministério do Turismo e a apólice de seguro, em caso de acidente.
O procurador geral de Búzios, Fábio Cardoso, informou que a prefeitura ainda não foi notificada da decisão. O tribunal de justiça só soube informar que os mandados de citação e notificação da empresa e da prefeitura foram expedidos no dia 22 dste mês.
do RJ INTER TV 1ª Edição

Comentários