Sarampo: Cidades que não atigiram meta devem manter vacinação


A vacina é a única forma de proteção contra o sarampo, uma doença aguda, altamente contagiosa

Termina nesta sexta a Campanha de Vacinação contra o Sarampo. A ação é voltada para as crianças de 1 ano a menores de 7 anos de idade. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde de vacinar 95% do público-alvo foi superada. Foram vacinadas no Brasil, até o momento, 16.565.389 (equivalente a 96,9%) das crianças na faixa etária estabelecida. O Ministério da Saúde recomenda aos municípios que não atingiram a meta dêem prosseguimento à vacinação.
Em duas regiões do país (Sul e Sudeste), todos os Estados atingiram a cobertura mínima (veja a cobertura de cada estado no fim do texto).


Já na Região Norte, apenas o estado de Tocantins superou a meta, enquanto que nas regiões Nordeste e Centro-Oeste, os estados do Maranhão e Mato Grosso, respectivamente, também registram coberturas inferiores a 95%.
O Ministério da Saúde, em parceria com Estados e municípios, fará em todo o Brasil o Monitoramento Rápido de Cobertura (MRC). Esta iniciativa serve para avaliar as coberturas vacinais alcançadas na Campanha de Seguimento contra o Sarampo. Na oportunidade, as crianças que forem encontradas sem o registro de vacinação, serão vacinadas.
O Ministério da Saúde investiu R$ 146,7 milhões na compra e distribuição das doses, agulhas e seringas. Para a organização das campanhas regionais, foram repassados mais R$ 16,3 milhões aos estados e municípios.
Em Manaus, desde 1º de agosto a campanha já vacinou 91% do público-alvo, aproximadamente 185 mil crianças. A meta é atingir 95% das crianças.
A vacina contra o sarampo está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Policlínicas da rede municipal e, também, nas salas de vacinação que funcionam nos Centros de Atenção Integral à Criança (CAICs), da rede estadual. O atendimento nestas unidades acontece até as 17h.
A vacina é a única forma de proteção contra o sarampo, uma doença aguda, altamente contagiosa, que pode facilitar o surgimento de outras patologias, como pneumonia e diarréias, evoluindo para um quadro de gravidade, colocando em risco a vida da criança.
Este ano, o Ministério da Saúde decidiu realizar uma campanha de vacinação voltada para o sarampo em decorrência do expressivo aumento do número de casos da doença em vários países do mundo.

Comentários