Senado gasta R$ 3 milhões com supersalários de julho e agosto

Levantamento do TCU revelou que 464 funcionários que recebem acima do teto constitucional
Andrea Jubé Vianna
O Senado gastou na semana passada R$ 3 milhões para pagar as parcelas de julho e agosto referentes aos supersalários dos funcionários que recebem acima do teto constitucional do serviço público, fixado em R$ 26,7 mil. Apesar do questionamento judicial, o Senado não divulgou o número de servidores que recebem acima do teto.
A Secretaria de Comunicação do Senado confirmou o valor, pago em folha suplementar, porque a folha de pagamento havia sido fechada no dia 13. Mas argumentou que os pagamentos são legais.
Os pagamentos - revelando que o Senado gasta R$ 1,5 milhão por mês com supersalários - foram autorizados pela Diretoria-Geral após decisão do presidente do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1a Região, Olindo Menezes.
O magistrado revogou a liminar de primeira instância que havia suspendido os pagamentos que excedessem o teto constitucional, a pedido do Ministério Público Federal.
Um levantamento feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU), realizado em 2009, mostrou que 464 servidores da Casa recebiam salários superiores ao teto do funcionalismo.

Comentários